A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
19 de fevereiro de 2018
Anuncie Aqui
8502
Anastácio

Moradores da Vila Maior sofrem com esquecimento do poder público

Ruas estão tomadas pela erosão provocadas pelas chuvas; população tem pouca esperança de ser olhada pela administração municipal

7 DEZ 2017 - 15h05min
Rhobson

Moradores da Rua Padre Patrício e da Rua Pará, na Vila Maior, estão em estado de desespero ante o abandono ao qual foram relegados pela administração pública. No atual período chuvoso, formaram valetas e atoleiros e, tanto moradores, quanto transeuntes, pedestres ou motorizados, têm de fazer verdadeiro malabarismo para circular naquela importante região da cidade de Anastácio.

Nesta semana, a reportagem de “O Pantaneiro” percorreu algumas ruas do bairro e pode conferir in loco as dificuldades enfrentadas por motoristas de veículos de pequeno porte como motocicletas e carros de passeio.

Na Rua Pará, esquina com a Aziz Scaff, por exemplo, motociclista que se dirigia para sua residência no fim do expediente, teve de reduzir a velocidade a quase zero para poder transpor uma valeta que acumulava água, tornando-se ótimo local para que mosquitos Aeds aegypt coloquem suas ovas e proliferem o insetozinho ordinário que, com sua picada, transmite doenças como dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Nessa mesma esquina, condutor de uma caminhonete teve de fazer malabarismo para transpor os obstáculos criados pelas intempéries e que não são removidos pela administração municipal.

Na Rua Padre Patrício, outro motociclista foi flagrado dando aula de competência na pilotagem da motocicleta, pois, não fosse o condutor dotado de muita habilidade, não conseguiria transitar pelo local que mais parece uma pista de rali, tantas são as imprecisões no solo.

Moradores dessa região dizem não ter mais esperança de serem olhados pela atual administração. No momento, segundo eles denunciaram à reportagem, a alegação das autoridades para o abandono é o período chuvoso, mesma desculpa que vem sendo dada a cada ano que passa.

“Depois que passam as chuvas, eles vem aqui, passam uma máquina meia boca nas ruas e esperam chegar a nova chuvarada para dar a mesma desculpa”, reclama uma mãe de família que tem criança pequena no CEI Prof. Ednai Paim Aguilera, que atende os moradores do bairro, e enfrenta todos os dias o suplício de transitar por aquelas ruas.

Na Vila Maior está localizada também a Escola Estadual Carlos Drummond de Andrade que recebem os adolescentes e adultos que cursam o Ensino Médio e que passam pelas mesmas dificuldades das mães que têm filhos pequenos no CEI.

Com a palavra, as autoridades municipais!

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Briga de amor: dois se enfrentam na rodoviária de Aquidauana

2
Aquidauana

Homem que assaltou policial é preso no bairro Nova Aquidauana

3
Policial

Jovem de Anastácio é presa em Dois Irmãos com drogas na genitália

4
Casa do Trabalhador

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece 9 vagas de emprego nesta segunda-feira

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
4,67m
Miranda
6,06m
Paraguai
3,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Está...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: PELAS ESTRADAS DA VIDA (E DE MAT...

Robinson L Araujo

CONHECENDO A VONTADE DE DEUS

Ver Mais Colunas
498110523