A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
11 de Dezembro de 2017
Anuncie Aqui
8492
Anastácio

Ponte do Taquarussu deve ser liberada dentro de duas semanas, diz Agesul

Agesul começa a reparar a ponte na segunda-feira da semana que vem

2 OUT 2017 - 16h06min
Da Redação

A ponte do rio Taquarussu, que dá acesso à Colônia do Pulador e região, no município de Anastácio, deve ficar interditada por pelo menos mais duas semanas, causando transtorno aos moradores que precisam buscar caminhos alternativos. A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) é responsável pela manutenção.


Na semana passada, um caminhão carregado de calcário danificou a estrutura da ponte, que não resistiu ao peso do veículo. Nesta segunda-feira, em contato com representantes da Agesul, a equipe do O Pantaneiro foi informada que os trabalhos começam na segunda-feira da semana que vem, com previsão de uma semana para conclusão.


Por este motivo, contando a partir de agora, é possível prever que o trânsito será liberado somente daqui há duas semanas. Morador no Assentamento Monjolinho, José Ilário reclamou da situação, principalmente por causa da alteração da rota. "Agora temos que dar uma volta do 'tamanho do mundo' quando saímos", disse o morador.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Jovem é esfaqueado nas costas no Parque de Exposições

2
Aquidauana

Grupo bebe engradado de cerveja em lanchonete do Bairro Alto e foge sem pagar

3
Aquidauana

Idoso paga R$ 10 por programa e acusa mulher de furto no Guanandy

4
Policial

Tenentes da Marinha são presos levando armas e mais de 1000 munições para RJ

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
5,67m
Miranda
7,36m
Paraguai
1,86m

Colunas e Blogs

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: HISTÓRIAS FEITAS DE GENTES E D...

Valdemir Gomes

Re...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Estudo de caso

Ver Mais Colunas
498110542