A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504
Aquidauana

Palestrante diz que percebeu ‘tratamento discriminatório’ durante visita ao IFMS

Direção do Campus Aquidauana divulgou nota oficial sobre o caso e lamenta ‘falhas de comunicação’

1 SET 2017 - 15h52min
Redação

O Campus Aquidauana do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) divulgou nota oficial sobre o caso envolvendo a presença de uma servidora do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet-RJ), no final do mês passado, para realização da palestra “O respeito que devemos ter”, sobre Gênero e Diversidade. O caso teve repercussão nas redes sociaism dentro e o fora do IFMS.  

Usando sua página pessoal na rede social Facebook, Alexia de Oliveira, afirmou que percebeu “um tratamento discriminatório, preconceituoso e de descaso por parte da direção do campus anfitrião”. A servidora do Cefet-RJ veio de Angra dos Reis e chegou a Aquidauana no dia 24 de agosto.
 
“Você é graduada em uma das melhores universidades do país, pós-graduada em instituição privada reconhecida por sua qualidade no Brasil, servidora pública federal, sendo chefia de setor, membro do Conselho de Campus e transgênera”, diz Alexia, nas primeiras linhas de sua postagem, dando detalhes do seu currículo que justificam sua presença no campus. A palestra dela foi dada para o curso de pós-graduação lato sensu em Docência para Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

Ao longo de sua postagem, Alexia afirma que foi ignorada pela direção do Campus Aquidauana do IFMS e chegou a ser retirada de uma das atividades. “A direção tentou embarreirar a realização das atividades, chegando ao ponto de me retirarem de uma das rodas de conversa no meio da atividade, sob pretexto de dar boas-vindas (o que poderia ter sido feito assim que cheguei na instituição, porém eu já havia sido ignorada), o que gerou revolta por parte de docentes, servidores e dos estudantes. E ainda cancelaram em cima da hora o veículo oficial que me levaria de volta ao aeroporto, uns 140 km de distância, sem nenhuma justificativa”, escreveu a servidora.

Na nota, o Campus Aquidauana afirma que “a servidora antecipou sua chegada ao campus e participou da atividade ‘Roda de Conversa’, com estudantes do ensino médio nos períodos matutino e vespertino, coordenada pelo professor da disciplina de Sociologia, que tinha como tema ‘Diversidade e Gênero’”.

“Reiteramos a necessidade de ações como essa para a formação humanista de nossos estudantes, mas esclarecemos que a participação nestas rodas de leitura não estava na programação oficial, o que alterou o andamento das atividades letivas originalmente previstas para a data em questão”, segue a nota do IFMS.

“Em relação ao transporte, esclarecemos que pelo convite feito à servidora, o seu retorno seria na sexta-feira, dia 25 de agosto, data em que o veículo estava disponível para transportá-la até o aeroporto. Contudo, durante o evento fomos informados que a volta seria em 28 de agosto. Neste dia, pela impossibilidade de justificativa para pagamento de diárias ao motorista que a transportaria, foi necessária a suspensão do transporte”, completa o Instituto Federal em seus esclarecimentos.

No relato postado no Facebook, Alexia menciona a receptividade por parte dos alunos e agradece o apoio. “Mesmo assim, foi possível passar ao público uma mensagem de que todos nós devemos respeito ao próximo e às suas diferenças, afinal - ninguém é igual a ninguém”, escreveu a palestrante.

Sobre o caso, o IFMS afirma que “a comunidade escolar do Campus Aquidauana lamenta a falha de comunicação que causou o mal-entendido e reafirma o compromisso com o respeito à cidadania e à diversidade, em prol da construção de uma sociedade justa e igualitária”. 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

'Gordinho da moto preta' que aterrorizava Aquidauana e Anastácio disse que 'roubava por prazer'

2
Policial

Homem procura Polícia Civil para 'denunciar' conversa de esposa com desconhecido no WhatsApp

3
Policial

Após investigação policial, mulher é presa por tráfico de drogas no Cristo Rei

4
Aquidauana

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece 6 vagas de emprego nesta sexta-feira

Vídeos

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Fiações rompidas são recuperadas e motoristas ‘fora do padrão’ podem ser responsabilizados

Moradores de Anastácio flagram óleo descendo para Rio Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,45m
Miranda
6,08m
Paraguai
1,72m

Colunas e Blogs

Robinson L Araújo

DEPRESSÃO NÃO É FRESCURA.

Rosildo Barcellos

Andar por Andar !

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: AFINAL, PARA QUE SERVE UM PÓS-D...

Ver Mais Colunas
498110676