A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de Agosto de 2017
Anuncie Aqui
8463
Vôlei de praia

Talita, de Aquidauana, conquista o bronze no Campeonato Mundial da Áustria

O título do Campeonato Mundial ficou com as alemãs campeãs olímpicas Laura Ludwig e Kira Walkenhorst

6 AGO 2017 - 07h58min
CBV

O Brasil conquistou na manhã deste sábado (05.08) a medalha de bronze no naipe feminino do Campeonato Mundial de vôlei de praia 2017, disputado em Viena, na Áustria. Larissa e Talita superaram as canadenses Sarah Pavan e Melissa Humana-Paredes por 2 sets a 1 (21/12, 16/21, 18/16), em 59 minutos, e levaram o país ao pódio pela 30ª vez na história do torneio.

O título do Campeonato Mundial ficou com as alemãs campeãs olímpicas Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, que venceram as norte-americanas April Ross e Lauren Fendrick por 2 sets a 1. 

As brasileiras já haviam garantido o título do Circuito Mundial, que soma a pontuação de todas as diferentes etapas realizadas na temporada, ao avançarem às semifinais na última sexta-feira. Neste sábado, dominaram o primeiro set e demonstraram poder de reação ao virar o placar no tie-break para conquistar um lugar no pódio em Viena.

As tricampeãs brasileiras somam 960 pontos no ranking e recebem um prêmio de 35 mil dólares pela conquista do terceiro lugar. Após o duelo, Talita analisou a vitória e o torneio.

“Jogamos bem o torneio inteiro, com exceção do segundo set da semifinal, então acredito que merecíamos essa medalha. Lutamos até o final, não foi fácil. Nunca desistimos e foi por essa razão que vencemos. Elas (canadenses) são um time muito forte, vencendo todos no Circuito Mundial. O evento foi fantástico. Obviamente o objetivo era sair com o título, mas estou satisfeita com o que mostramos aqui, vamos para casa felizes com esse bronze”.

É a quinta medalha em Campeonatos Mundiais para Larissa, que já somava um ouro (2011), duas pratas (2005 e 2009) e um bronze (2007), todos ao lado da antiga parceira Juliana. Talita chega ao segundo bronze, posição que terminou em 2009, jogando ao lado de Maria Elisa.

Larissa se emocionou ao final da partida e disse que irá comemorar a medalha como um ouro.

“Foi uma partida especial para nós pela história que temos juntas. Queríamos retribuir nossos esforços dos últimos três anos lado a lado com uma medalha. É um sentimento especial e vou comemorar como se ela fosse de ouro. Jogamos juntas todo o tempo e nunca desistimos. Elas tiveram uma vantagem grande no tie-break e nós nos fechamos e dissemos ‘nós também podemos fazer cinco pontos seguidos’. Foi como demos a volta por cima para vencer. É um torneio realmente especial, onde todos os atletas queriam estar. E vamos subir ao pódio, então significa muito. Os melhores jogadores do mundo estavam aqui", disse Larissa.

O Jogo


O Brasil começou bastante concentrado, abrindo dois pontos de vantagem com ataque de Talita. As canadenses empataram em erro de recepção de Talita, mas o time verde e amarelo voltou a abrir com contra-ataque de Larissa. A vantagem chegou a 10 a 6 e o Canadá resolveu parar o jogo. Não adiantou. Com grandes saques de Talita, as brasileiras fecharam a primeira parcial em 21 a 12 após ataque para fora de Melissa Paredes.

O segundo set contou com uma recuperação do time canadense, que abriu 7 a 4 no início e se manteve na frente durante a maior parte. Sempre mantendo a virada de bola, a dupla Pavan/Melissa chegou a anotar 18 a 14 na reta final, após bloqueio da ex-jogadora do voleibol de quadra. Em ataque para fora de Talita, as canadenses fecharam a parcial por 21 a 16.

O tie-break foi emocionante, com as duas equipes trocando a liderança. O Canadá abriu 3 a 0 logo no início, com muito volume e defesas seguidas de Melissa. As brasileiras buscaram o placar e reduziram para apenas um ponto de desvantagem: 7 a 6. A virada chegou pouco depois, em bloqueio espetacular de Talita: 10 a 9 para as brasileiras.

As canadenses cederam alguns pontos em erros e o Brasil chegou ao ponto do jogo. O Canadá, porém, não vendeu fácil a medalha de bronze. Foram três match points salvos por Sarah Pavan e Melissa. Mantendo a calma e concentração, porém, as brasileiras conseguiram garantir a vitória e a medalha com linda largadinha de Larissa em bola de segunda: 18 a 16.

Contando apenas o naipe feminino, o Brasil soma agora 15 medalhas em Campeonatos Mundiais, sendo cinco de ouro, cinco de prata e seis de bronze. Ao todo o país possui agora 30 medalhas, contando também os homens. O Campeonato Mundial 2017 contou com duplas de 40 países jogando um total de 216 jogos em nove dias.

O Campeonato Mundial é o principal torneio da temporada, com uma premiação total de 1 milhão de dólares (500 mil para cada naipe), e 1.600 pontos aos campeões no ranking geral. O Brasil é o maior vencedor da competição bienal, tendo conquistado seis títulos entre os homens e outros cinco entre as mulheres.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Disputa de mulheres por Biz termina com moto apreendida pela polícia

2
Aquidauana

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece seis vagas de emprego

3
Gente

Morre o humorista Paulo Silvino, aos 78 anos, no Rio

4
Aquidauana

Mulher de 42 anos é atropelada por motocicleta no Ovídio Costa 1

Vídeos

Indígenas fecham BR-262, acesso a Taunay

3º Desafio Mountain Bike - Piraputanga MS

18 Festival de Inverno de Bonito

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,30m
Miranda
2,12m
Paraguai
4,24m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

Imposto Territorial Rural de 2017: muda o ano, os probl...

Valdemir Gomes

Tamanduá...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Aquidauana...quais caminhos percorrerá?

Ver Mais Colunas
481710642