A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
27 de Junho de 2017
Anuncie Aqui
8463
Comércio

Acordo do Mercosul permitirá redução de gastos com compra de medicamentos

Governo brasileiro conseguiu uma redução de US$ 14,2 milhoes na aquisição do remédi

17 JUN 2017 - 08h28min
Agência Brasil

O Brasil e os demais membros fundadores do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai) assinaram nesta sexta-feira (16) um acordo para reduzir de forma significativa os gastos com a compra de medicamentos para a saúde publica.

De acordo com o ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros, ao negociarem como bloco com a indústria farmacêutica os quatro paises podem conseguir descontos maiores, de ate 83%.

O Brasil já participou, em 2015, de uma experiência de negociar com a indústria farmacêutica em forma conjunta, com a compra do medicamento Darunavir, usado no tratamento do HIV.

Com esse acordo, do qual participaram Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela, o governo brasileiro conseguiu uma redução de US$ 14,2 milhoes na aquisição do remédio.

O novo acordo permitirá a compra conjunta, este ano, de outros medicamentos para tratamento de artrite reumatoide, câncer e Hepatite C. 

Segundo Ricardo Barros, alem de reduzir gastos, o Brasil está investindo em pesquisa e na transferência tecnológica para ampliar a produção farmacêutica no país.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Semáforo com defeito aumenta risco e motociclista se envolve em acidente

2
Anastácio

Morre Liberato Fernandes, morador de Anastácio, aos 90 anos

3
Policial

Casa no Cristo Rei servia de ponto de consumo de drogas

4
Aquidauana

Funcionários protestam contra decisão que pode levar Simasul a fechar

Vídeos

Sepultamento de Sophia Rondon

Uno estoura pneu e capota com cinco pessoas a caminho do INSS

Veículo pega fogo no Centro de Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,14m
Miranda
3,99m
Paraguai
4,75m

Colunas e Blogs

Raquel Anderson

Err....

Rosildo Barcellos

Heróis Brasileiros

Manoel Afonso

2018: Internet versus currais eleitorais

Ver Mais Colunas
481710713