Assim...

18/04/2019 17:20:00



Disse o atual gestor:
Estava querendo... “Alugar!”
Queria apenas... Brincar!
Não sei quem foi o mentor...
Diria o falso... Construtor!
Que propôs a triste... Ideia!
Mais pernas, que centopeia...
Entrei num... “Barco furado!”
Peguei o bonde... Errado!
Covil de lobos... “Alcateia!”


“Pode pegar meu... Lugar!”
Confidenciou a um... Ministro!
Caso Bizarro... Sinistro!
Chega até... “Desplugar!”
Não estou aqui pra... Julgar!
Parece coisa... Maluca!
Auxiliar batizado... “Tchutchuca!” 
Digamos um... Despautério!
Pela falta de critérios...
Reforma uma... Espelunca!


Na verdade... Perdido!
País... “Barco à deriva!”
Boiada sem comitiva...
Engraçado... Trágico, divertido!
Seu repertório... Ruídos!
Caminha ao rumo do nada.
Está sobrando... “Pataquada!”
Povo agora caiu na... Real!
Tempestade... Vendaval!
Um show de... “Presepada!”


Ministro... Demissionário!
Afinal, não tem... Condição!
Para gerir a educação...
Penitência qual... Vigário!
Deve ser um... Visionário!
Seguir regras... Roteiro!
Despreparado, bravateiro...
Digamos... “O fim da picada!”
A pasta foi... Ultrajada!
Com um vil... Aventureiro!

Poema: Valdemir Gomes dos Santos 19/04/2019


Valdemir Gomes - Valdemir Gomes