Nas...

27/05/2020 06:01:00


Nas...

Paredes desbastadas... D’alma!
Pendurei alguns... Segredos!
Tristeza, arrogância... Medo!
Diante da... Perdi a calma!
Desconhecimento provoca... Trauma!
Está faltando... Atitude!
Cidadão deselegante... “Rude!”
Em segundos... Esquenta!
Fica bravo... “Apoquenta!”
Mas... Postura maior virtude!


Os nervos, à flor da pele...
Está esgotando... Paciência! 
Grande Arquiteto... Clemência! 
Serpente... Veneno, expele!
Não se aproxime... “Rele!”
Corona Vírus, contagioso...
Fique... Quarentena, repouso!
Melhor caminho... Saída!
Maior prioridade... Vidas!
Alguns, entrando... “Parafuso!”


Ouça a voz da Ciência...
Esqueça, ambição... “Metais!”
Têm humanos... “Vegetais!”
Exalam... Incompetência!
Sem noção, faz... Exigências!  
Abusa da promiscuidade...
Comete... Arbitrariedades!
No popular... “Peça rara!”
Suas verborreias... Dispara!
Quanta falta de... Humildade!


Ignora o... “Diploma Legal!”
Molda tudo... “A seu jeito!’
Dizem ser... “Justo, perfeito!”
Porém, propaga o ilegal...
Impõe adoção... Sendo, leigal!
Para isso, sem... Habilitado!
Não entre em barco... “Furado!”
Auto medicação... “Suicídio!”
Ao adotar... “Genocídio!”
Disse, Raul... “Tá tudo errado!”

Poema: Valdemir Gomes dos Santos 27/05/2020

 

 

 

 


Valdemir Gomes - Valdemir Gomes