A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
04 de julho de 2020
Anuncie Aqui
-->
Robinson L Araujo

EM TEMPOS DE PANDEMIA, O LAR DEVERIA SER O MELHOR REFÚGIO.

Só existirão paz e harmonia dentro do lar em tempos de pandemia ou, em qualquer época, quando houver a doação de um para com o outro. Se doar, como Cristo se doou por nós! É de forma sacrifical, contra o ego e a individualidade.

dothCom Consultoria Digital
25 MAI 2020 - 11h29min

EM TEMPOS DE PANDEMIA, O LAR DEVERIA SER O MELHOR REFÚGIO

Robinson L Araujo[1]

 

Em tempos de Pandemia provocada pela COVID-19, onde as autoridades solicitam um isolamento por parte da sociedade, na tentativa de evitar a propagação do vírus, trazendo assim, uma superlotação em leitos hospitalares, assiste-se um crescente número de casos de violência doméstica, no local onde deveria haver paz, proteção e tranqulidade: o seio do LAR.

Olhe algumas chamadas:

O isolamento social foi recomendado pelas autoridades de saúde como uma medida importante contra a propagação do coronavírus. Porém, uma das consequências da recomendação para que as pessoas fiquem em casa tem sido o aumento dos casos de violência doméstica contra as mulheres. Umas das causas apontadas é a maior permanência das mulheres na convivência com os agressores. (Fonte: Agência Senado[i]).

Um levantamento realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) mostrou que o número de ocorrências de violência contra a mulher aumentou em seis estados — São Paulo, Acre, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Pará —, em comparação ao mesmo período em 2019. O relatório aponta ainda que só no Estado de São Paulo, onde a quarentena foi adotada no dia 24 de março, a Polícia Militar registrou um aumento de 44,9% no atendimento a mulheres vítimas de violência, o total de socorros prestados passou de 6.775 para 9.817. Casos de feminicídios  também subiram, de 13 para 19 (46,2%). O Rio de Janeiro viu aumento de 50% nos casos de violência doméstica logo nos primeiros dias de quarentena (Fonte: Uol[ii]).

O chefe da ONU, António Guterres, pediu medidas para combater o “horrível aumento global da violência doméstica” dirigida a mulheres e meninas, em meio à quarentena imposta pelos governos na resposta à pandemia da COVID-19. (Fonte: Nações Unidas[iii]).

Infelizmente, contrário ao que DEUS proporcionou ao homem, onde o livro de Gênesis registra no início da criação: "O Senhor Deus disse: “Não é bom que o homem esteja sozinho. Farei alguém que o ajude e o complete”. (Gênesis 2:18). Sendo assim, DEUS dá um sono profundo ao homem e de sua costela forma a mulher. Em seguida, o próprio homem afirma: "“Finalmente!”, exclamou o homem. “Esta é osso dos meus ossos, e carne da minha carne! Será chamada ‘mulher’, porque foi tirada do ‘homem’”. Por isso o homem deixa pai e mãe e se une à sua mulher, e os dois se tornam um só". (Gênesis 2:23-24). Sendo tirada do homem, o casal deixa pai e mãe e se juntam formando uma só carne.

Formando uma só carne, tem-se aqui o sentido de unidade e caminhar juntos. Processo que deveria estar em crescimento durante a vida em casal, quando o tempo afina as confidencialidades e completa a unidade, que deveria ser marcas do tempo. Importante salientar que, a referida afirmação de "Adão", se deu antes da queda do homem, mas que não deveria ser mudado em nossos dias, bastando à luta pessoal na busca da unidade e crescimento, proporcionando confiança, respeito, segurança...

Mas, por que o crescimento da violência contra a mulher se avassala da maneira reproduzida pelas reportagens? São vários os motivos que levam as agressões, de forma justificadas pelos agressores, porém, injustificadas. 

Não foi para isso que o Senhor criou o casamento. Além da procriação, o casamento serve para promover a sacieis do isolamento de um homem e uma mulher, o crescimento cognitivo entre os dois no caminho da maturidade, cordialidade, amabilidade e outras definições que deveriam fazer parte interna do lar.

É possível acreditar que o amor se tem esfriado? Mateus 24:12, afirma: "Para muitos, a proliferação da maldade será fatal. Do amor que possuíam, restará apenas cinzas". O que se vê é o aumento da maldade, provocada por "n" fatores. Podendo citar um deles, em especial, a erotização por parte das próprias propagandas, das mídias, do acessos "on line" a recursos de pornografia, dessocializando o princípio criado por DEUS, provocando uma confusão mental e aflorando o extinto "animal agressivo dominador", provocado pela questão de "eu posso" do "é meu", ou seja, da possessividade. É claro, associado a questões como álcool, drogas e outras substâncias que afetam o cognitivo, alem, é claro, da certeza de impunidade.

O amor de muitos se esfriará, como mencionado, está ligado à falta da conexão "espiritual" que o homem tem deixado de lado, em virtude, sem generalizar, dos afazeres que dominavam seu tempo. Faz-se necessário a reconexão com o espiritual, com o sagrado, ou seja, com DEUS.

Sabedor da natureza humana o Apóstolo Paulo, escreve em suas cartas algumas exortações, afirmações e orientações de como o casal deve se comportar, na busca da unidade, da quebra do egoísmo e egocentrismo que muitas vezes acabam dominando o coração e a mente. Chamando assim, para o começo da criação: "se tornando uma só carne", veja:

Por respeito a Cristo, sejam educados e tenham respeito uns pelos outros. Esposa, entenda e de apoio ao seu marido, pois assim demonstrará seu apoio a Cristo. O marido exerce liderança em relação à esposa, mas da mesma forma com a qual Cristo faz à igreja: com carinho, não por dominação. Assim como a igreja se submete à liderança de Cristo, a esposa deve submeter-se ao marido. Marido, de o máximo de amor à esposa: faça como Cristo fez pela igreja — um amor marcado por entrega total. O amor de Cristo torna a igreja íntegra. Suas palavras evocam a beleza dela. Tudo que ele faz e diz tem o propósito de extrair o melhor dela. Ele quer vê-la vestida de branco, brilhando santidade. E assim que o marido deve amar a esposa. Até porque estará fazendo um bem a si mesmo, uma vez que ambos são “um” pelo casamento. (Efésios 5:21-28).

Mas, antes de escrever essas orientações, no verso 20, Paulo afirma: "Cantem louvores por tudo, pois de qualquer situação, pode surgir um tema para uma canção a DEUS...". Se pela pós-modernidade é difícil a mulher se sujeitar ao esposo, por se sentir "dominada", cante louvores a DEUS, não como dominada, mas como fiel cooperadora em unidade com o esposo, sendo uma mulher sábia. Por outro lado, o marido, não se sinta dono e sim, doe-se como Jesus Cristo se entregou, entregando-se a sua esposa na formação da unidade do casal. Quando se age assim, o verso 29 diz que: "Ninguém maltrata o próprio corpo". Não há porque o homem praticar violência contra sua companheira por amar a si mesmo, sendo os dois uma só carne.

Um pouco mais a frente, Paulo aconselha em Colossenses 3: 19:21, veja:

Esposas, compreendam e apóiem o marido, submetendo-se a eles de forma que honre o Senhor. Maridos, amem a esposa. Não ajam como aproveitadores delas. Filhos, façam o que seus pais mandam. Isso alegra muito ao Senhor. Pais, não sejam severos demais com seus filhos, pois acabarão esmagando o espírito deles.

Só existirão paz e harmonia dentro do lar em tempos de pandemia ou, em qualquer época, quando houver a doação de um para com o outro. Se doar, como Cristo se doou por nós! É de forma sacrifical, contra o ego e a individualidade.

De forma contrária, não se prega uma submissão cega por parte da mulher para com o homem dentro de um relacionamento. Muito menos, o domínio do homem para com a mulher dentro de um relacionamento. O que DEUS quer é a honra mutua de um para com o outro, edificando-se e motivando-se no relacionamento. Não somente entre o casal, como para com seus filhos.

Só haverá a possibilidade da quebra desta onda que assola os lares, quando o amor se aquecer novamente dentro dos corações que, pela correria, deixou que o frio achasse brecha para dominar e afastar, prejudicar e maltratar, ferir e até mesmo destruir.

Que DEUS tenha misericórdia, dando condições para mudar as situações que sejam contrárias a unidade do lar em tempos de isolamento dentro do lar. Que se venha a crescer na unidade e no amor.

Paz a todos os corações!

 

Referências

Bíblia Nova Versão Transformadora. Disponível em: <https://www.bibliaonline.com.br/nvt>. Acessado em: 25 mai. 2020.

PETERSON, Heugene H. Bíblia A MENSAGEM em Linguagem Contemporânea. São Paulo: Editora Vida, 2011.

 

 

 

[1] Pastor - e-mail: robinson.luis@bol.com.br - www.vivendoemvidaplena.teo.br - Face: Pr Robinson L Araujo

 
 

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Adolescente perde controle da moto, bate em cerca e sofre traumatismo craniano

2
Aquidauana

Adolescente é espancado a pauladas por dois primos em Aquidauana

3
Aquidauana

Idoso se machuca após colisão com veículo no centro de Aquidauana

4
Coronavírus

Anastácio: Homem de 62 anos testa positivo para coronavírus e passa a ser monitorado

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min14 max30

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min14 max30

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,49m
Miranda
2,97m
Paraguai
1,93m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

O...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"O SONHO ACORDADO É QUE É A REALIDADE"

Robinson L Araujo

A VIVÊNCIA FAMILIAR EM TEMPOS DE QUARENTENA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Jóias

Oficina de Jóias JD

Rua Estevão Alves Corrêa, 1046 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS 67 - 3241-7805
Médicos

José Arruda Fialho

Sete de Setembro, 1193 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Telefones Úteis

IBGE

Rua Nelson Felicio dos Santos, 205 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3408
Ver Mais
SABADÃO DA ECONOMIA SERIEMA