A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
26 de maio de 2020
Anuncie Aqui
-->
Cultura

Festival América do Sul homenageia o rio Paraguai, um rio cheio de histórias

“Lá vai uma chalana/bem longe se vai/navegando no remanso/do rio Paraguai – Chalana – música de Mário Zan

5 NOV 2019 - 10h28min
Assessoria

Cantado em verso e prosa, o Rio Paraguai é o principal homenageado do Festival América do Sul 2019, que começa oficialmente no próximo dia 14 de novembro, em Corumbá. A música “Chalana”, por exemplo, foi composta por um ítalo-americano, Mário Zan, nos anos 1943, quando visitava Corumbá. Olhando o rio da janela do seu hotel, o acordeonista não resistiu a tamanha beleza e escreveu ali mesmo uma das canções mais emblemáticas de Mato Grosso do Sul, cujo principal intérprete é Almir Sater. Segundo o músico, Chalana foi a primeira fusão da música brasileira com a música paraguaia. “É uma síntese histórica”, afirma Sater, muitas vezes confundido como o autor da canção. “Quem me dera! ”, brinca.

O rio não nasce um rio. O Paraguai, por exemplo, brota de pequenas e cristalinas fontes em meio a matas e fazendas. Vai juntando outras águas e, quando se vê, lá está ele, majestoso a caminho do mar, ao sabor da correnteza (ora lentamente, ora apressado). Um rio caudaloso, pleno de vida, dentro e fora d’água.

Com histórias de coragem, de devoção, de riquezas e de guerra, o rio Paraguai nasce no município de Alto Paraguai, região central de Mato Grosso, e desce, rumo ao sul, passando por Cáceres. O Paraguai é a caixa d’água do Pantanal e quando chega ao Mato Grosso do Sul, delimita a fronteira com a Bolívia em um trecho curto e também a divisa entre os dois estados. Corta o município de Corumbá e volta a marcar fronteira com a Bolívia, em Porto Bush. 

Palco de imigração e desenvolvimento

Dos grandes rios brasileiros (ele é o quinto maior rio da América do Sul) o rio Paraguai percorre terras do Brasil, da Bolívia, do Paraguai e da Argentina. Na língua guarani, significa “grande rio”, ou “rio que dá nascimento ao mar”.  No país que lhe empresta o nome, ele tem o privilégio de banhar a capital: Assunção. O rio atravessa, de norte a sul, o centro da nação paraguaia, dividindo o país em duas partes: o Paraguai ocidental, região seca e plana, pouco habitada, e o Paraguai oriental, onde há colinas cheias de árvores e pastagens planas. Ao desaguar no rio Paraná, o rio Paraguai também o divide em duas partes, a alta, chamada brasileira, e a baixa, argentina.

Importante lembrar que os índios guaranis viviam entre os rios Paraguai e Paraná, antes da chegada dos conquistadores espanhóis. A princípio, os colonizadores europeus interessaram-se pelo Paraguai apenas como região de passagem. Partindo do oceano Atlântico, eles entraram pelo rio da Prata e, através dos rios Paraná, Paraguai e de outras vias fluviais secundárias, chegaram ao Peru. Às margens do rio Paraguai, em 1537, os espanhóis criaram a atual capital paraguaia.

Além de ser responsável pelo impulso econômico na região do Brasil Central, a navegação no Rio Paraguai possibilitou a ligação com o Rio de Janeiro, e com os países platinos, através do porto de Corumbá, que se tornou o mais movimentado dos portos dessa época. O rio Paraguai também trouxe imigrantes, paraguaios, bolivianos, italianos, portugueses e posteriormente sírio-libaneses, que tiveram participação direta na constituição da cidade.

A lenta ocupação do extremo Oeste brasileiro encontra-se registrada, através de uma série de vestígios arqueológicos e históricos, às margens daquele que foi o caminho natural de penetração humana na região: o rio Paraguai. Atualmente o rio, com suas curvas e paisagens exóticas, atrai turistas de todo o mundo. Pescadores esportivos e apreciadores da natureza passeiam pelas suas águas em luxuosos barcos, dando a ele uma nova característica e importante papel: fomentar novamente a economia da região, desta vez com o turismo ecológico. Até o rio se reinventa.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Luto: Nota de Falecimento do estudante Leandro José dos Santos

2
Aquidauana

Morre 'Break', conhecido por apitar futebol amador em Aquidauana

3
Coronavírus

Anastácio confirma seu 1º caso de Covid-19

4
Nota de Falecimento

Alice Quirino falece aos 31 anos após parada cardiorrespiratória

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min11 max26

Aquidauana

Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.
min11 max26

Anastácio

Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,44m
Miranda
4,80m
Paraguai
1,89m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"CITAÇÕES DE CLARICE LISPECTOR"

Robinson L Araujo

EM TEMPOS DE PANDEMIA, O LAR DEVERIA SER O MELHOR REFÚ...

Valdemir Gomes

Deitei...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Farmácias e Drogarias

Drogaria da Duque

Rua Duque de Caxias, 1925 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3340
Médicos

Heraldo Alan K. J. de Paula - Radiologista

Rua Duque de Caxias, 645 Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2279
Hotéis

Hotel e Restaurante do Gaúcho

João de Almeida Castro, 186 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6064
Ver Mais