A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
01 de abril de 2020
Anuncie Aqui
-->
Ibovespa

Bolsa volta a despencar e dólar encosta em R$ 5,20

B3 interrompeu negócios pela sexta vez em dez dias

18 MAR 2020 - 17h59min
Agência Brasil

Em mais um dia de pânico nos mercados globais, a bolsa de valores caiu pouco mais de 10% e voltou aos níveis de agosto de 2017. O dólar aproximou-se de R$ 5,20 e voltou a fechar no maior valor nominal desde a criação do real.

O índice Ibovespa, da B3, a bolsa de valores brasileira, fechou esta quarta-feira (18) aos 66.895 pontos, com queda de 10,35%. Pela sexta vez em dez dias, a bolsa acionou o circuit breaker, mecanismo que suspende as negociações quando o índice cai mais de 10%. Das 13h18 às 13h53, a B3 ficou paralisada, mas o Ibovespa continuou a cair após a retomada da sessão.

O circuit breaker quase foi acionado pela segunda vez por volta das 14h. Caso o índice caísse mais de 15%, as operações seriam interrompidas por uma hora. No entanto, o Ibovespa reagiu na hora final da sessão, com a queda estabilizando-se em torno dos 10%.

O dólar comercial encerrou a segunda-feira vendido a R$ 5,198, com alta de R$ 0,195 (+3,9%), na maior cotação nominal desde a criação do real. A divisa começou o dia vendida em torno de R$ 5,20, mas o Banco Central (BC) interveio no mercado. O dólar foi negociado em torno de R$ 5,13, mas voltou a subir no fim da tarde. Na máxima do dia, por volta das 16h, a cotação bateu em R$ 5,24, mas desacelerou após nova atuação do BC.

A autoridade monetária fez um leilão de linha de US$ 2 bilhões. Nesse mecanismo, o BC vende dinheiro das reservas com compromisso de recomprá-lo meses mais tarde. Posteriormente, o BC fez mais três leilões de venda direta de dólares das reservas, num total de US$ 860 milhões. A divisa acumula alta de 29,53% em 2020.

Os mercados financeiros em todo o planeta enfrentam dias de nervosismo por causa da ameaça de recessão global provocada pelo agravamento da pandemia de coronavírus. As interrupções na atividade econômica associadas à restrição de atividades sociais travam a produção e o consumo, provocando instabilidades.

Petróleo
A intensificação da guerra de preços do petróleo entre Arábia Saudita e Rússia também contribuiu para abalar o mercado. Os dois países estão aumentando a produção de petróleo, o que provoca uma queda mundial nos preços.

A decisão derrubou o preço do barril do tipo Brent para US$ 26,69, no menor nível desde 2002. As ações da Petrobras, as mais negociadas na bolsa, desabaram. Os papéis ordinários (com direito a voto em assembleia de acionistas) caíram 15,52% nesta quarta. Os papéis preferenciais (com preferência na distribuição de dividendos) recuaram 13,15%.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Mulher é presa por cortar adolescente com garrafa e persegui-lo em Aquidauana

2
Coronavírus

Idosa de 64 anos morre e é primeira vítima do coronavírus em MS

3
Aquidauana

Atenção motoristas: Ponte Velha será interditada na quarta-feira

4
Charges

Luto

Vídeos

PM grava vídeo na língua terena para orientar indígenas sobre prevenção ao coronavírus

Lideranças de Taunay fecham o acesso ao distrito para quem não é morador

Dona Izabel confere as novidades nas vitrines tranquilamento no 1º dia de quarentena na cidade

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min23 max37

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min23 max37

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,73m
Miranda
2,95m
Paraguai
1,72m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

E NOS DIAS...

Valdemir Gomes

inicia...

Raquel Anderson

Diário de um tempo de Pandemia I

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Auto Posto

Asa Branca

Duque de Caxias, s/n Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 4623
Restaurantes

O CASARÃO

Manoel Antonio de Barros, 535 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2219
Farmácias e Drogarias

Drogaria Guanandy

Manoel Antonio Paes de Barros, 1332 - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Ver Mais