A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
19 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504
Economia

PIB tem maior alta em 3 anos com avanço de 1,5% no 2º trimestre

Variação surpreende e é maior que o resultado acumulado dos quatro trimestres de 2012; agropecuária puxou a alta, seguida de indústria e serviços

30 AGO 2013 - 11h20min
Portal IG
A economia brasileira acelerou no segundo trimestre de 2013 e cresceu 1,5% em comparação com o trimestre anterior. Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (30) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).
 
Essa foi a maior alta de trimestre contra trimestre desde os três primeiros meses de 2010, quando o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 2,0% ante o período anterior.
 
A agropecuária puxou o desempenho positivo, com alta de 3,9%, seguida da indústria, que avançou 2,0%, e de serviços, que teve crescimento de 0,8%. 
 
Para o professor de economia do Ibmec, Mauro Rochlin, o crescimento da economia foi disseminado e deve ser comemorado. "Não apenas os três setores (indústria, serviços e agropecuária) tiveram um crescimento robusto. Também a alta dos subsetores da indústria mostra que o resultado não foi pontual nem episódico".
 
No conjunto do primeiro semestre de 2013, o Produto Interno Bruto (PIB) teve alta de 2,6%. Já em relação ao segundo trimestre do ano passado, o PIB cresceu 3,3%. No acumulado de 12 meses, a economia expandiu 1,9%. Na comparação com o segundo trimestre de 2012, o PIB cresceu 3,3%.
 
Agropecuária
 
Produtos da lavoura que tiveram safra relevante explicam o desempenho da agropecuária no trimestre, como soja (23,7%), milho (12,2%) e feijão (8,4%), segundo o LSPA de julho. A agropecuária cresceu 13,0% em relação ao mesmo período do ano passado.
 
O forte crescimento da agricultura já era esperado no trimestre, mas como ela representa em torno de 5% da produção total do País, seu crescimento teve um peso bem menos relevante que o da indústria, segundo Rochlin. "O crescimento da indústria foi menor que o da agropecuária, mas ajudou muito mais no resultado final do indicador", analisa.
 
Indústria
 
Contra uma queda de 1,4% no trimestre anterior, a indústria teve recuperação expressiva, avançando 2,8% ante o período anterior. Todos os subsetores da indústria tiveram desempenho positivo. O destaque foi para a contrução civil (3,8%), seguida da indústria de transformação, que cresceu 1,7% ante o trimestre anterior. A estrativa mineral também se destacou com alta de 1,0%, ao lado de poreletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana (0,8%).
 
Números de setores importantes confirmaram a recuperação dos últimos meses. Dados divulgados na quarta-feira (28) pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) mostraram que a produção do setor de transformados plásticos cresceu 4,6% no primeiro semestre de 2013 na comparação com igual período de 2012. A associação trabalha com uma previsão de expansão de 1,5% para o setor de transformados plásticos em 2013.
 
O setor de papelão ondulado é outro bom termômetro de como a indústria se comporta. De janeiro a julho, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria do Papelão Ondulado (ABPO), a demanda foi maior do que o esperada. O acumulado do ano registrou uma alta de 3,71% na comparação com 2012.
 
Serviços
 
Em serviços, o comércio se destacou, com crescimento de 1,7% em relação ao 1º trimestre do ano. A atividade de intermediação financeira e seguros registrou alta de 1,1%, seguida de transporte, armazenagem e correio (1,0%). Também no período, serviços de informação subiram 0,9%. Ficaram estáveis ? com variação de 0,1% ? as atividades de administração, saúde e educação pública.
 
Formação bruta de capital
 
O destaque nas despesas ficou com a formação bruta de capital fixo (FBCF), que cresceu 3,6%. "O resultado aponta para maior disposição do setor privado em apostar no futuro", observa o professor do Ibmec. Por sua vez, o consumo das famílias e da administração pública subiram, respectivamente, 0,3% e 0,5%. "
 
PIB do trimestre anterior
 
O desempenho ocorre após um primeiro trimestre em que o PIB avançou 0,6% na comparação com o mesmo período do ano passado, alta que dependerá do bom desempenho da agropecuária. A indústria, que já havia caído em 2012, recuara mais 0,3% de janeiro a março de 2013.
 
A boa notícia havia sido o fortalecimento dos investimentos, que subiram 4,6%, ante a estagnação do consumo das famílias. 
 
Comparação global
 
A economia brasileira não só surpreendeu no segundo trimestre, como bateu o PIB de outros países, que tiveram um desempenho bem mais modesto. A Espanha ficou próxima da estagnação no período, com variação de 0,1%. França, Reino Unido e Alemanha cresceram, respectivamente, 0,5%, 0,6% e 0,7%. Já Estados Unidos e Japão empataram, com desempenho de 0,6%.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Homem assassina jovem em carvoaria de fazenda na Estrada do Taboco

2
Policial

Jovem é assassinado com três tiros após emboscada durante a madrugada

3
Policial

Homem é preso por arrastar mulher no asfalto

4
Policial

Homem agride mulher e a deixa nua no Jardim Independência

Vídeos

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Fiações rompidas são recuperadas e motoristas ‘fora do padrão’ podem ser responsabilizados

Moradores de Anastácio flagram óleo descendo para Rio Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,45m
Miranda
6,08m
Paraguai
1,72m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

O “modelo de lei”, o ambientalismo municipal e a mu...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: DE VOLTA AO MEIO DO MUNDO (E AO ...

Manoel Afonso

Falta honra, sobra esperteza.

Ver Mais Colunas
498110796