A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
19 de maio de 2019
Anuncie Aqui
9084
Economia

Salário médio do brasileiro aumentou 2,4% de 2010 para 2011

24 MAI 2013 - 10h30min
Agência Brasil
O salário médio mensal do brasileiro aumentou 2,4%, em termos reais, entre 2010 e 2011, ficando em R$ 1.792,61 (3,3 salários mínimos). Já o total de salários e outras remunerações aumentou 8%. Os dados fazem parte das Estatísticas do Cadastro Central de Empresas (Cempre) 2011, divulgada hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Os maiores salários médios foram identificados no Distrito Federal (6,3 salários mínimos), Rio de Janeiro (3,9 salários mínimos), em São Paulo e no Amapá (3,8 salários mínimos), e em Roraima (3,3 salários mínimos). As menores participações ficaram no Ceará (2,3 salários mínimos), em Alagoas, na Paraíba e no Piauí (2,4 salários mínimos). O levantamento considerou o valor médio anual do salário mínimo de R$ 510, em 2010, e de R$ 544, em 2011.
 
Regionalmente, o Sul e o Sudeste, além do Distrito Federal, apresentaram os maiores valores reais, no período de 2008 a 2011, enquanto as regiões Norte e Nordeste apresentaram os menores valores. Apesar disso, o crescimento do salário real foi mais elevado nas capitais das regiões Norte e do Nordeste do país e mais baixo no Distrito Federal e nas capitais da Região Sudeste.
 
O estudo mostra também que as empresas ativas no país em 2011 possuíam 5,6 milhões de unidades locais (51,9%) na Região Sudeste, que concentrava também 51% das pessoas ocupadas e 55,5% dos salários e outras remunerações. A Região Nordeste ficou na segunda colocação em pessoal ocupado total (17,9%) e, em salários e outras remunerações, em terceiro lugar (14,1%). A Região Sul foi a segunda quanto ao número de unidades locais (21,3%) e em salários e outras remunerações (15,6%).
 
Ainda segundo o IBGE, entre 2008 e 2011, os salários médios mensais cresceram 8,7%, em termos reais e o pessoal assalariado passou de 38,4 milhões para 45,2 milhões; foram gerados 6,8 milhões de novos vínculos empregatícios, dos quais quase a metade (46,8%) ocorreu em três seções, com destaque para o comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (21,8%). Construção representou 13,2% e atividades administrativas e serviços complementares, 11,8%.
 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Polícia recupera bicicleta furtada há 11 anos e “dono” é preso por receptação

2
Aquidauana

Em menos de 4 horas, dois com mandado de prisão são capturados pela polícia

3
Policial

Bebê cai em buraco, sofre parada respiratória e morre em ambulância

4
Policial

Idoso é multado em R$ 15 mil por degradas área ambiental em Maracaju

Vídeos

Portal Atacado • Anastácio MS | Especial Dia das Mães

Colisão ocorreu no cruzamento da Rua Américo de Sousa com a Travessa Ragalzi

Indígenas fazem paralisação contra ‘marco temporal’ e reivindicam melhorias

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min18 max32

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min18 max32

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,62m
Miranda
6,28m
Paraguai
5,89m

Colunas e Blogs

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: A EDUCAÇÃO BÁSICA – QUEM SE...

Valdemir Gomes

Para...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Quer queira ou não, a Educação ensina....

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Auto Elétrica/Oficinas

Auto elétrica Mato Grosso

Duque de Caxias, 953 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2179
Escolas Estaduais

Escola Estadual Candido Mariano

Rua Candido Mariano, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3472
Escolas Estaduais

Escola Estadual Felipe Orro

Rua Carlos pereira Bandeira, s/n - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 1206
Ver Mais
508110560