A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
27 de Junho de 2017
Anuncie Aqui
8459
Educação

Educação é a "força motriz" para o crescimento do País, diz Temer

Presidente da República sancionou a lei do Novo Ensino Médio no Palácio do Planalto. Intenção é melhorar o desempenho dos alunos e fortalecer o período integral

16 FEV 2017 - 17h59min
Governo Federal
O presidente da República, Michel Temer, classificou a educação como ?força motriz? para o crescimento e desenvolvimento do País. Nesta quinta-feira (16), em cerimônia no Palácio do Planalto, Temer sancionou a lei do Novo Ensino Médio, legislação que reformula e moderniza o ensino médio em todo o Brasil.
 
Temer ressaltou que o conteúdo da reforma ajuda a colocar o Brasil no rumo necessário. E que esta visão tem sido apoiada pelo Congresso Nacional e angariando suporte na sociedade civil. ?É o rumo que pouco a pouco vem sendo compreendido pela sociedade, especialmente quando se faz um ato como o ato de hoje, que é enaltecer a educação brasileira como força motriz para o crescimento e desenvolvimento do País?, afirmou.
 
A legislação torna mais flexível e atual o currículo dos jovens nos três últimos anos da escola, além de melhorar a gestão e valorizar a formação de professores. Durante o discurso, Temer lembrou que a discussão já ocorria no Congresso Nacional desde a década de 1990, quando ele presidiu a Câmara dos Deputados pela primeira vez.
 
Debate
 
No ano passado, o governo encaminhou a medida provisória com as mudanças ao Congresso e as discussões sobre o tema foram intensificadas. ?Com a medida provisória, vocês todos puderam verificar a grande movimentação que se verificou no País. Com argumentos intelectuais, movimentações até físicas. Houve um debate extraordinário nestes meses?, disse Temer.
 
"Educação é fundamental para o País. Se é fundamental, nós não nos esquecemos dela, no próximo orçamento o aumento foi de R$ 10 bilhões para a educação", afirmou. Temer ainda ressaltou a "ousadia" do governo federal em propor reformas estruturantes, como a do próprio ensino médio e o teto de gastos públicos.
 
Atração
 
A proposta sancionada hoje traz como principais alterações a ampliação da carga horária, a formação técnica dentro da grade do ensino médio e uma política de indução da escola em tempo integral. Além disso, a reforma pretende atrair e manter os jovens para a escola. Atualmente, mais de 1 milhão de jovens de 17 anos que deveriam estar no terceiro ano do ensino médio estão fora da escola. Outros 1,7 milhão de jovens não estudam nem trabalham.
 
Depois de sancionada as mudanças no ensino médio, o próximo passo será a publicação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ela definirá as competências e objetivos de aprendizagem nas quatro áreas do conhecimento: linguagens e suas tecnologias, matemática e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias e ciências humanas e sociais aplicadas.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Semáforo com defeito aumenta risco e motociclista se envolve em acidente

2
Anastácio

Morre Liberato Fernandes, morador de Anastácio, aos 90 anos

3
Policial

Casa no Cristo Rei servia de ponto de consumo de drogas

4
Aquidauana

Funcionários protestam contra decisão que pode levar Simasul a fechar

Vídeos

Sepultamento de Sophia Rondon

Uno estoura pneu e capota com cinco pessoas a caminho do INSS

Veículo pega fogo no Centro de Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,14m
Miranda
3,99m
Paraguai
4,75m

Colunas e Blogs

Raquel Anderson

Err....

Rosildo Barcellos

Heróis Brasileiros

Manoel Afonso

2018: Internet versus currais eleitorais

Ver Mais Colunas
481710537