A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
17 de Outubro de 2017
Anuncie Aqui
8502
Educação

Projeto aumenta gradativamente o salário do professor em MS

A proposta atende a solicitação dos profissionais do magistério público da Educação Básica

21 SET 2017 - 15h45min
ALMS

O Projeto de Lei Complementar (PLC) 009/2017, de autoria do Poder Executivo, apresentado na sessão ordinária desta quinta-feira (21), altera a redação e acrescenta dispositivos à Lei Complementar 87, de 31 de janeiro de 2000. A proposta atende a solicitação dos profissionais do magistério público da Educação Básica, do Poder Executivo Estadual, realizada por intermédio da Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), referente à equivalência salarial de 100% do valor fixado pelo Ministério da Educação (MEC), como ‘Piso Salarial Profissional para os Profissionais do Magistério’, nos termos do artigo 2º da Lei Federal 11738, de 16 de julho de 2008.

A aplicação do índice de correção do piso nacional, no ano de 2017, será feita em duas parcelas; a primeira, em setembro de 2017, com a aplicação do índice de 2,94% na tabela vigente em dezembro de 2016 e, a segunda, em dezembro de 2017, com a aplicação do índice de 4,7% na tabela vigente em dezembro de 2016. A aplicação do índice de correção do piso nacional no ano de 2018 será em outubro, na tabela vigente em dezembro de 2017, e os índices futuros concedidos a título de revisão geral anual serão deduzidos o piso nacional for corrigido.

A atualização do piso nacional nos anos de 2017 e 2018 ocorrerá sem a obrigação do mês de data-base. O projeto também estabelece que os servidores das categorias funcionais integrantes da carreira profissional de Educação Básica e dos cargos de especialista de Educação e de professor-leigo, a partir do ano de 2019, terão 1º de maio como data-base para seus reajustes salariais.

A justificativa do Governo do Estado é que a proposta de lei complementar visa melhorar a remuneração da categoria funcional de professor, de forma gradativa em Mato Grosso do Sul, a fim de diminuir o impacto financeiro que a equivalência salarial causará aos cofres públicos. O PLC será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), de onde, se aprovado, para tramitação na Casa de Leis. Tornando-se lei, entra em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros a contar de 1º de setembro de 2017.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Promotora dá prazo de 24h para retirada de ambulantes do Centro de Aquidauana

2
Aquidauana

Briga de casal termina com dois esfaqueados no Nova Aquidauana

3
Aquidauana

Maratonista que morreu após queda pode ter sofrido crise epilética

4
Aquidauana

Casa do Trabalhador de Aquidauana oferece 11 vagas de emprego nesta terça-feira

Vídeos

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Fiações rompidas são recuperadas e motoristas ‘fora do padrão’ podem ser responsabilizados

Moradores de Anastácio flagram óleo descendo para Rio Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,87m
Miranda
2,28m
Paraguai
2,41m

Colunas e Blogs

Raquel Anderson

Oswaldão e o horário de Verão!

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Viajar só faz bem...

Pedro Puttini Mendes

Aquidauana: "meio" ambiente ou um ambiente inteiro?

Ver Mais Colunas
498110752