A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
13 de dezembro de 2018
Anuncie Aqui
8504
Entretenimento

Netinho é transferido para hospital de SP

Cantor foi transferido para Hospital Sírio-Libanês nesta madrugada. Assessoria de Netinho diz que estado de saúde dele é grave.

10 MAI 2013 - 10h15min
G1
Netinho, que está internado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, passará, na manhã desta sexta-feira (10), por exames para diagnosticar seu quadro de saúde. O cantor baiano está em tratamento por problemas vasculares no abdômen. Ele é acompanhado pela equipe médica de Roberto Kalil.
 
Somente após a realização dos exames, o hospital irá divulgar o primeiro boletim médico do cantor depois que foi transferido, nesta madrugada. A assessoria de imprensa de Netinho já informou que o estado de saúde dele é bastante grave.
 
O cantor chegou ao Hospital Sírio Libanês por volta das 3h20 desta sexta-feira. Ele deixou a Bahia em um avião UTI, que pousou no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, por volta de 2h40.
 
Netinho passou 16 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Aliança, em Salvador. Ele viajou acompanhado apenas da equipe do Sírio-Libânes. A família e seus assessores embarcam para São Paulo na manhã desta sexta.
 
O artista estava internado desde o dia 24 de abril por apresentar problemas vasculares no abdômen e precisou passar por cirurgia. No domingo (5), ele deveria receber alta para um quarto na unidade de saúde, mas continuou na UTI por apresentar uma hemorragia no fígado.
 
No mês passado, Netinho foi internado no mesmo hospital após sentir fortes dores na coxa direita, ficando seis dias na unidade. Na ocasião, o cantor foi diagnosticado com ?lesão aguda no músculo ilíaco direito?, disse a assessoria de imprensa na época.
 
Conforme recomendações médicas, ele foi liberado no dia 23 de abril, mas precisou voltar ao hospital no dia seguinte porque sentiu, novamente, fortes dores no abdômen.
 
Diagnóstico
 
Segundo os médicos, Netinho deu entrada no hospital pela primeira vez após sentir dores durante atividade física, onde passou por uma biópsia hepática. Ele precisou voltar ao hospital porque sentiu fortes dores no abdômen. Uma complicação após a realização da biópsia hepática provocou um grande sangramento - um catéter através da artéria femoral para que o sangramento fosse contido.
 
Adenomas hepáticos
 
O hepatologista Raymundo Paraná explicou que adenomas hepáticos são lesões benignas do fígado, que são classificadas em três tipos diferentes: 1, 2 e 3. Segundo Paraná, os adenomas hepáticos são, na maioria das vezes, causados por uso de hormônio e aparecem mais em mulheres. O diagnóstico em homens, de acordo com o hepatologista, é muito raro.
 
"Normalmente, [os adenomas hepáticos] são mais encontrados em mulheres que usam contraceptivo oral, muito raramente em homens, porque esse tipo de adenoma, que é o mais comum, se associa ao uso de hormônios femininos. Normalmente, é uma lesão no fígado que é benigna. Muito raramente sofre malignização. Em homens, o adenoma é muito raro. Hoje se torna um pouco mais comum em função de algumas práticas na academia, por exemplo, onde se faz uso de medicamentos com testosterona. Não estou dizendo que seja o caso do paciente, é importante dizer isso. O adenoma em homens é um caso de absoluta exceção", afirmou.

Veja também

Mais Lidas

1
Você Repórter

Adolescente de Aquidauana já é destaque nacional em Laço comprido

2
Você Repórter

Com muita glória família Quelho forma mais um médico

3
Policial

Trabalhador cai no rio Negro durante pescaria e desaparece; bombeiros preparam resgate

4
Entrevistas

Aquidauanense é convidada para programa da Rede Globo

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,59m
Miranda
6,13m
Aquidauana
3,76m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

O...

Alessandro Arruda

As leis e nossa incapacidade de produzi-las

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: DAR, RECEBER E RETRIBUIR

Ver Mais Colunas
498110732