A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
27 de maio de 2019
Anuncie Aqui
9080
Eventos

Balét corumbaense empolga público da 7ª Mostra

10 SET 2007 - 11h04min
ms notícias

A 7ª Mostra Corumbá - Santuário Ecológico da Dança, que terminou ontem (09), foi especial para o Moinho Cultural Sul-Americano, que nasceu em 2005 a partir da iniciativa do Instituto Homem Pantaneiro (IHP) de trazer a arte das sapatilhas para a praça. A coreografia Mestiçagem, da diretora e bailarina Márcia Rolon, empolgou o público no último sábado (08), que aplaudiu de pé o excelente trabalho dos professores de balé e música da escola.


Mestiçagem está sendo montado por Márcia Rolon para ser um balé contemporâneo completo da companhia de dança do moinho, baseado em poemas do consagrado poeta pantaneiro Manoel de Barros. A coreografia leva para o palco músicos do Programa Vale Música da escola, que fizeram composições especialmente para o espetáculo, mesclando-as com Uakit, Almir Sater e ritmos fronteiros, como a clássica Mercedita.


A presença do violino, flauta, violão, teclado e percussão no palco da Praça Generoso Ponce, com uma mixagem perfeita entre o ao vivo e o eletrônico, deu uma nova roupagem a proposta de Márcia Rolon de mostrar os ciclos das águas no Pantanal, onde nasceu na beira do Rio Taquari. A interpretação corporal de grande expressividade de Márcia e mais cinco bailarinos e os músicos, estes estáticos, se completam.


"A coreografia mostra esse ciclo da vida, entre os momentos de calmaria, do respirar, do difícil andar no nosso Pantanal com nessa areia nos pés. Eu tenho esse ciclo dentro de mim, pois nasci aqui", disse Márcia Rolon, ao final do espetáculo, feliz pela reação do público e pela marcante estréia do seu novo trabalho. A coreografia também é um alerta para a conservação das águas pantaneiras, que ainda são abundantes, porém ameaçadas pelo aquecimento global.


Enquanto recebia cumprimentos do público e dos bailarinos de outras companhias que assistiam ao espetáculo, já no piso da arena montada na praça, a diretora e bailarina do Moinho Cultural recebeu um abraço especial, da presidente do Conselho Brasileiro de Dança, Mariza Estrella. "Estou impressionada com você, menina. Parabéns", disse a convidada especial da mostra e uma das participantes do primeiro fórum da dança, que faz parte da programação paralela.


Márcia dançou ao lado dos professores-bailarinos Greidison Araújo, Mariana Porfírio, Flávia Adário e os premiados no último Festival de Joinville, Andréa Carla e André Souza. O embrião do balé Mestiçagem teve a duração de 15 minutos. Sua apresentação completa ocorrerá na Mostra de 2008, em 50 minutos. Sua autora quer incluir outros ritmos musicais e instrumentos fronteiriços, como a harpa e o xarango.


Outros destaques - A quinta noite da mostra foi aberta pela premiada Companhia do Giro(RS), que trouxe a elogiada coreografia Larvárias, uma experiência bastante incomum nos palcos brasileiros, em que o corpo de transforma em larva. Como? As Larvárias são estruturas enormes, brancas e de diversas formas que, quando colocadas sobre a face, remetem imediatamente a figura humana a um universo delicado e sutil.


A máscara cobre a boca, e passa a desenhar poesias involuntárias no espaço, ao associar a natural força plástica destas a uma condução sensível do movimento. A coreografia é inspirada na estética das máscaras do Carnaval de Basel (Suíça), introduzidas no universo teatral na década de 60 pelo francês Jacques Lecoq. Daniela Carmona assina o roteiro e a direção, dividindo a cena com o ator Adriano Basegio.


Além do Moinho Cultural, que funciona no Porto-Geral de Corumbá, mais cinco companhias de Mato Grosso do Sul se apresentaram na penúltima noite da mostra, com os espetáculos: Amarras, pela Companhia de Dança Unidança (Universidade Federal de MS, UFMS); Mulheres que correm com lobos, pelo Studio Blanche Torres; Tanguera, pelo Grupo Imagens Só Dança Auxiliadora; Amor e Carne, pela Academia Belo Bailado; e Feminino, pela Companhia de Artes Uniderp.


A Mostra Corumbá reúne 700 bailarinos em 39 espetáculos. O evento tem o patrocínio da Petrobras, Prefeitura de Corumbá e Eletrobrás; apoio da Enersul e, como colaboradores, as empresas MMX, Companhia Vale do Rio Doce/Urucum Mineração. O incentivo cultural é do projeto Rumos Itaú Cultural, Pantur Turismo, Andorinha, Governo Federal (Lei de Incentivo à Cultura) e Governo do Estado do Rio de Janeiro.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Vendedora chama atenção e conquista clientes pela simpatia e pelo carrinho rosa de pipocas

2
Nota de Falecimento

Falece professor aposentado do curso de geografia do Campus de Aquidauana

3
Bodoquena

Após anos sem internet, empresário de Bodoquena reestabelece sinal no Sumatra

4
Anastácio

Mesmo separados há 12 anos, homem ameaça incendiar casa e matar ex-mulher

Vídeos

Motorista que causou acidente admitiu ter bebido cerveja e não tinha CNH

PRF promove campanha de combate a violência sexual infantil

Portal Atacado • Anastácio MS | Especial Dia das Mães

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,90m
Miranda
4,60m
Paraguai
5,78m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Raquel Anderson

Dona Pérola!

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: A EDUCAÇÃO BÁSICA – QUEM SE...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Escolas Municipais

Escola CEI Pólo Andréia P. de Oliveira

Rua Felipe Orro, Pavilhão 3, Bairro da Exposição - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Farmácias e Drogarias

Farmácia Pantanal

Rua Bichara Salamene, 1633 Bairro da Serraria - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-8712
Ag. Correios

Agencias dos Correios

Estevão Alves Correa, 621 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 1828
Ver Mais
508110787