A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
11 de dezembro de 2018
Anuncie Aqui
8500
Eventos

Espaço da Poesia nesta sexta-feira

30 AGO 2007 - 07h45min
midia max news

Uma noite que vai reunir homenagens aos 30 anos de morte de Clarice Lispector, com direito a lançamento de livros sobre a escritora, reflexões sobre Manoel de Barros, discussões e performances sobre o folclore e a cultura popular, música erudita de alta qualidade. Tudo isso é só uma parte da programação da segunda edição do Espaço da Poesia, projeto da Gerência de Patrimônio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) que acontece na última sexta-feira de cada mês, às 19 horas.


O Espaço da Poesia ocupa o terraço do Memorial da Cultura e da Cidadania para apresentações, lançamentos e performances literárias, reunindo em torno da arte da palavra apresentações de música, teatro, dança, entre outras. Nesta sexta-feira (31), o escritor e professor Edgar Cezar Nolasco vai lançar "Caldo de Cultura: a Hora da Estrela e a vez de Clarice Lispector", de sua autoria, e "Espectros de Clarice: uma homenagem", reunião de ensaios organizada por ele, em torno da escritora que completa trinta anos de morte em 2007.


Nolasco, que já escreveu cinco livros sobre Lispector, é mestre em teoria da literatura e doutor em literatura comparada, ambos pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003), além de professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Junto ao lançamento, uma série de grupos e pessoas vão se apresentar no evento, que vai até às 21 horas.


A Casa de Ensaio vai trazer para a noite o "Distribuindo Poesias", ato artístico que convida o público para o mundo lúdico da poesia. Os poetas selecionados são todos brasileiros e contemporâneos como Manoel de Barros, Carlos Drumond, Cora Coralina, Cecília Meireles, Manoel Bandeira, Mario Quintana, Vinicius de Moraes, Chacal, Ana Cristina Cezar, Ferreira Gullar, entre outros. As poesias foram selecionadas pelos próprios alunos/atuantes.


A concepção e a direção artística é de Laís Doria, uma das fundadoras da Casa de Ensaio, organização da sociedade civil sem fins lucrativos que vem atuando no estado desde 1996, com cem alunos de bairro periférico e estudantes de escolas publicas da cidade de Campo Grande. Já o arquiteto e pesquisador Rubens Costa Marques vai deixar de lado por um momento a arquitetura para adentrar a esfera da poesia. Ele, autor de obras de relevo sobre a arquitetura local, como a "Trilogia do Patrimônio Histórico e Cultural Sul-mato-grossense", que mapeou as construções, marcos e relato da história das 10 principais cidades do Estado, vai apresentar poesias próprias.


Serão aproximadamente 20 poesias, filiadas ao concretismo, movimento de vanguarda surgido na década de 50 que fez escola na música, na poesia e nas artes plásticas. Sua apresentação se valerá de recursos visuais. Ainda sobre Lispector, o poeta sul-mato-grossense Ruberval Cunha fará um "improviso guaicuru", sua especialidade, sobre a escritora e a produção de Edgar Cezar Nolasco. A contribuição musical ficará por conta de dois duos, com Daniele Oliveira e Pieter Rahmeier e Matheus D`Giáccomo e Carlos Alfeu, todos alunos do violonista Marcelo Fernandes, coordenador e professor do Curso de Música da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.


O primeiro duo vai tocar músicas e poemas do poeta espanhol Federico García Lorca e o segundo tocará obras do pianista e compositor Granado, do começo do século XX, em um repertório de música espanhola. Outra apresentação musical será por conta do paulista radicado em Campo Grande José Eduardo Galindo Novo, conhecido por Zé Du, que vai tocar algumas músicas de sua autoria, como Manoel Menino de Barros. Zé Du canta desde 1975, tendo se apresentado em grandes festivais de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Manoel de Barros estará presente também em conversa com a crítica de arte e professora da UFMS Maria Adélia Menegazzo.


Ela vai falar sobre intertexto e ironias da pós-modernidade em Manoel de Barros. "Manoel de Barros estabelece inúmeras relações intertextuais com poetas e artistas, como Shakeaspeare, Gertrude Stein, Jorge Luís Borges, Arthur Rimbaud. Se o leitor tiver essas referências mais claras, pode fazer uma leitura mais aprofundada do trabalho de Manoel de Barros", explicou a professora.


Ainda no sentido da reflexão, Fernanda Leite, funcionária da Biblioteca Estadual Isaías Paim, vai fomentar uma conversa sobre folclore e cultura popular, apresentando também números como uma ciranda de domínio público, Janaína e uma música da dança do Caroço, entre outros. O Memorial da Cultura e da Cidadania fica na Av. Fernando Correa da Costa, 559 (prédio do antigo Fórum). A entrada é gratuita.

Veja também

Mais Lidas

1
Entrevistas

Aquidauanense é convidada para programa da Rede Globo

2
Aquidauana

Homem pede ajuda para encontrar irmã após dormir no Cemitério

3
Aquidauana

Ventania derruba galhos de árvores e causa prejuízos no centro de Aquidauana

4
Aquidauana

Coronel Bogoni deixa Batalhão de Aquidauana para assumir cargo na Capital

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,59m
Miranda
6,13m
Aquidauana
3,76m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Abri...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: DAR, RECEBER E RETRIBUIR

Robinson L Araujo

JESUS, SACERDOTE FIEL!

Ver Mais Colunas
498110656
SERIEMA 1260