A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
06 de julho de 2020
Anuncie Aqui
-->
Geral

Brasil alcança superávit primário recorde no primeiro semestre

31 JUL 2007 - 14h50min
efe

O Brasil fechou o primeiro semestre do ano com um superávit primário de R$ 71,674 bilhões, o maior valor para o período em sua história, informou hoje o Banco Central.


O valor equivale a 5,9% do Produto Interno Bruto (PIB) do país no primeiro semestre, e está dentro das expectativas do Governo, cuja meta é fechar todo o ano com um superávit fiscal equivalente a 3,8% do PIB.


A economia que o Governo fez nos primeiros seis meses do ano para o pagamento de suas obrigações com dívidas é 25,4% superior ao conseguido no mesmo período do ano passado (R$ 57,150 bilhões), quando o valor era equivalente a 5,17% do PIB.


O superávit primário é a diferença entre as receitas e as despesas do setor público brasileiro, descontados os recursos destinados ao pagamento de juros gerados pela dívida.


Apesar de ter posto fim, em março de 2005, ao acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) pelo qual se comprometia a alcançar elevados superávits fiscais para garantir o pagamento de suas obrigações externas, o Governo brasileiro manteve a política de austeridade fiscal.


Em 2005 e 2006, o Brasil cumpriu com sua meta, que já não era condicionada ao acordo com o FMI, de fechar com um superávit fiscal acima de 4,25% do PIB.


Após o superávit recorde do primeiro semestre, o Governo precisa economizar agora outros R$ 24 bilhões, apenas um terço do que já alcançou, para cumprir sua meta para este ano.


"Economizar cerca de R$ 4 bilhões por mês até o fim de 2007 é uma meta bastante razoável, se levarmos em conta o aumento das despesas que sempre se registra no segundo semestre", afirmou o diretor do departamento econômico do Banco Central, Altamir Lopes.


Além de ter aumentado o superávit primário, o Governo pagou no primeiro semestre deste ano R$ 78,85 bilhões em juros da dívida, abaixo dos R$ 81,64 bilhões do mesmo período do ano passado.


A redução do valor destinado ao pagamento de juros ajudou a fazer com que o déficit nominal (o resultado das contas públicas já incluindo o destinado ao pagamento de juros) caísse no primeiro semestre para R$ 7,190 bilhões, o equivalente a 0,59% do PIB.


O déficit nominal nos primeiros seis meses do ano passado chegou a equivaler a 2,2% do PIB.


O Banco Central divulgou ainda que a dívida líquida do setor público, que em maio equivalia a 44,7% do PIB, caiu em junho para 44,3% do PIB.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Paciente de 42 anos é novo caso de coronavírus em Aquidauana

2
Policial

Fiscalização resulta em 12 veículos recolhidos em Aquidauana e Anastácio

3
Policial

Polícia investiga se jovem morta após sequestro foi vítima de facção criminosa

4
Policial

DOF apreende três caminhões boiadeiros carregados com mais de três toneladas de maconha

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,49m
Miranda
2,97m
Paraguai
1,93m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Uma...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"O QUE..."

Robinson L Araujo

A VIVÊNCIA FAMILIAR EM TEMPOS DE QUARENTENA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Farmácias e Drogarias

Drogaria Progresso

Rua João Leite Ribeiro, 345 c Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-0643
Auto Posto

Posto Mercúrio

Marechal Mallet, 957 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 2770
Pesqueiros

Pesqueiro do Barbosa

Distrito de Camisão, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 96157369
Ver Mais