A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
11 de julho de 2020
Anuncie Aqui
-->
Geral

Comissão aprova projeto que prevê validade de produtos no código de barras

Ideia é proteger consumidores de usarem produtos vencidos.

6 JUL 2013 - 07h33min
redação
Os supermercados e estabelecimentos similares vão ter que inserir no código de barras o prazo de validade dos produtos. É Que foi aprovado pela CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final) e o parecer referendado pelo plenário da Assembleia Legislativa, na sessão desta terça-feira (3), o projeto de lei de autoria do deputado estadual Felipe Orro (PDT) que obriga os estabelecimentos a inserirem no código a validade dos produtos.
 
A iniciativa pioneira no País, explicou o parlamentar, visa proteger os consumidores e até mesmo os comerciantes da venda de produtos com validade vencida, que podem causar sérios danos à saúde das pessoas.
 
A ideia é incluir, além das barras já existentes que identificam informações relativas ao produto como nome, valor, país de origem e fabricante, também as que limitam a validade da mercadoria. Ao passar o código no leitor, o sistema vai informar que a data de validade expirou e o produto será retido no caixa.
 
?É um sistema simples, de fácil operacionalização, que não impacta em custo, e de extrema eficiência. E uma excelente ferramenta à disposição do consumidor para evitar que compre mercadoria vencida, bem como do comerciante, que não precisa fazer varredura constante nos seus estoques porque tem a garantia de que o sistema vai detectar a validade?, completa.
 
O projeto de lei tem seis artigos: além de prever a inserção da data de validade no código de barras, deixa claro que essa informação precisa aparecer na tela do caixa no momento de registrar as compras, para que o consumidor veja, bem como nos leitores de códigos espalhados no interior dos estabelecimentos que servem para os clientes consultarem preços.
 
O estabelecimento que não se adequar à norma fica sujeito às punições do Código de Defesa do Consumidor. Entretanto, os comerciantes terão o prazo de seis meses, a partir da data de publicação da lei, para se adequar às novas normas.
 
Após aprovado na CCJR e no plenário, em primeira votação, o projeto segue para as comissões específicas e depois retorna para nova apreciação dos deputados. Se novamente tiver votos favoráveis, o projeto segue para sanção do governador André Puccinelli e se torna lei.
 
 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Suspeita de tráfico, mulher ofende PMs e agride investigadora em Aquidauana

2
Policial

Em operação contra o tráfico, polícia prende casal com drogas no Nova Aquidauana

3
Aquidauana

Quatro exames dão negativo para coronavírus e Aquidauana continua com seis casos ativos

4
Aquidauana

Sucesso na fronteira, Baddi chega à Aquidauana com as melhores pizzas e esfihas

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min17 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min17 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,37m
Miranda
2,09m
Paraguai
1,88m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Aos...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"OS PRAZERES DE UMA VIDA NORMAL"

Rosildo Barcellos

História e tradição a céu aberto

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Clubes

CLUBE DOS MEDICOS

, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2250
Escolas Municipais

Escola Municipal Pólo Pantaneira

Fazenda Taboco, Fazenda Taboco - 79200-000 Aquidauana/MS (67)
Supermercados

Supermercado Gaúcho

Av. Integração, 389 Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-1705
Ver Mais
SABADÃO DA ENCONOMIA SERIEMA 1107