A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de julho de 2018
Anuncie Aqui
8498
Geral

Fiscais agropecuários retomam greve em Mato Grosso do Sul

23 JUL 2007 - 13h31min
midia max news

Os fiscais federais agropecuários de Mato Grosso do Sul decidiram nesta segunda-feira que vão retomar, a partir desta terça-feira, a greve que tinha sido suspensa para retomar as negociações com o governo federal. Segundo o presidente da Associação dos Fiscais Federais Agropecuários de Mato Grosso do Sul, Sérgio Feijó Figueiredo, dessa vez a paralisação dos trabalhos no Estado durarão cinco dias, mas, caso seja preciso, novas paralisações serão realizadas até que a categoria tenha as reivindicações atendidas.


Os fiscais agropecuários reivindicam elevação do piso salarial de R$ 2,7 mil para R$ 5,1 mil e do teto, que atualmente é de R$ 4,821 mil, para R$ 8,1 mil. Com a greve de cinco dias, conforme Figueiredo, a fiscalização sanitária nas indústrias e os problemas de patogenia de animais também serão afetados, o que pode comprometer as exportações de produtos sul-mato-grossenses que podem sofrer redução de 70%, já que apenas 30% dos fiscais exigidos estarão trabalhando enquanto permanecer a greve.


Neste ano, os fiscais federais agropecuários permaneceram em greve por 11 dias, mas voltaram ao trabalho dando trégua de 20 dias como parte de acordo fechado entre a Anffa (Associação Nacional de Fiscais Agropecuários), o secretário de Recursos Humanos, Douvanier Paiva Ferreira, e o secretário-executivo do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Silas Brasileiro.


Em novembro de 2005, os fiscais paralisaram as atividades por 18 dias até conseguirem um reajuste salarial de 10%. Na ocasião, os frigoríficos tiveram que reduzir o abate de animais para não ter prejuízos pela falta do selo do SIF (Serviço de Inspeção Federal). Os fiscais revelam que desde 2005 a categoria vem pleiteando uma série de ações junto ao governo federal, dentre elas a criação da Escola Superior de Fiscais Agropecuários, contratação de novos fiscais e reajustes salariais.


O Estado conta atualmente com 106 fiscais federais agropecuários que atuam no controle fitossanitário, enquanto no Brasil são cerca de cinco mil fiscais federais agropecuários, que atuam desde a fiscalização das lavouras, frigoríficos, abatedouros e indústrias, até o acompanhamento da comercialização dos produtos vegetais e animais. Eles também realizam controle de qualidade dos produtos e são responsáveis pelo registro destes produtos e pelo credenciamento de empresas.


A proposta, enviada pelo Secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Duvanier Paiva Ferreira, não contempla uma das principais demandas dos fiscais que é a alteração do piso salarial. No documento, o governo se compromete a conceder reajuste salarial de 12,49% em três anos, ou 4% por ano, nos meses de julho de 2008, julho de 2009 e julho de 2010.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Homem de 27 anos é esfaqueado durante roubo em Aquidauana

2
Aquidauana

Envolvido na morte de empresário que chocou Aquidauana, Walerson é preso novamente

3
Trânsito

Acidente grave na BR-262 e criança não resiste aos ferimentos

4
Aquidauana

Nota de falecimento de Clarice Ferreira Lima, vítima de pneumonia

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,03m
Miranda
2,60m
Aquidauana
2,46m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Tenho...

Manoel Afonso

Amplavisão 1314 – O eleitor ao estilo ‘rabo de olh...

Raquel Anderson

Vamos falar de Amor?

Ver Mais Colunas
498110622