A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
21 de junho de 2018
Anuncie Aqui
8498
Geral

FTI/MS e Sindicato do Couro denunciam pseudos sindicalistas

2 AGO 2007 - 14h22min
assessoria de comunicação

A Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Mato Grosso do Sul - FTI/MS e o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Curtimento de Couros e Peles e Artefatos de Couro do Estado de Mato Grosso do Sul, denunciam a manobra de pseudos sindicalistas que estariam infringindo a lei e tentando criar um "sindicato único", paralelo a este, já existente, que congrega os trabalhadores que trabalham nos curtumes do Estado.


De acordo com panfleto distribuído a trabalhadores nas indústrias, o "sindicato único" teria sido criado durante assembléia geral da categoria no dia 22 de julho em Campo Grande elegendo e empossando ao mesmo tempo, 24 pessoas ao cargo de diretoria.


A FTI/MS e o sindicato do couro devidamente legalizado, denunciam que os pseudos sindicalistas já teriam enviado ofício a algumas indústrias comunicando a eleição e posse desses membros da diretoria e já solicitando a estabilidade provisória no emprego durante o mandato. Vale ressaltar que nenhum pedido de registro desse "sindicato único" foi verificado junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, o que caracteriza má fé desses funcionários em já buscarem privilégios quando os meios legais não foram tramitados.


O líder sindical Eribelton Freitas, presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Curtimento de Couros e Peles e Artefatos de Couro de Mato Grosso do Sul, disse que a tentativa de implantação do "sindicato único" é ilegal, uma vez que a lei não permite dois sindicatos de uma mesma categoria.


Ele disse que a Assessoria Jurídica da entidade já está tomando providências no sentido de impugnar qualquer tentativa neste sentido. Disse também que sua entidade tem lutado pelos direitos dos trabalhadores e sempre tem avançado nas negociações e que as intenções do "sindicato único" devem ser políticas ou de interesse estritamente pessoal e nunca em benefício do próximo, do trabalhador. "O momento é de somar forças e não de dividir a categoria. Se essas pessoas quisessem mesmo trabalhar em benefício da classe, teriam nos procurado", comentou o líder sindical.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Traficante grávida engole droga ao ver polícia e passa mal em Aquidauana

2
Aquidauana

Primeira mulher comandante de Bombeiros Militar se despede, emocionada, da função

3
Aquidauana

Mãe e filha ficam feridas em acidente entre carro e moto no bairro Alto

4
Anastácio

Famílias desabrigadas do Cristo Rei fazem reivindicações em Centro Comunitário

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,23m
Miranda
3,31m
Aquidauana
2,89m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Só...

Robinson L Araujo

A IMPORTÂNCIA EM CONHECER A PALAVRA DE DEUS

Raquel Anderson

Calada noite

Ver Mais Colunas
498110579