A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
11 de Dezembro de 2017
Anuncie Aqui
8492
Geral

Igreja espera autorização para analisar santa que verte mel

21 JUL 2007 - 10h22min
o popular

A Igreja Católica aguarda autorização para poder analisar a imagem de Nossa Senhora de Fátima que supostamente estaria vertendo mel em uma casa de Campo Grande (MS). Segundo os donos, o fenomeno está acontecendo há dois meses.


O padre Adaílton Miorin, assessor de comunicação da Arquidiocese de Campo Grande, afirma que a família não aceita que a imagem da santa seja retirada da casa.


"Sem autorização, não podemos ir até lá e investigar a manifestação, porque a imagem é uma propriedade privada da família", explica Miorim, que recomenda cautela aos fiéis enquanto o fenômeno não é estudado. "Não podemos proibir as visitas, porque isso é uma decisão da família. Mas não sabemos ainda se é um milagre", disse.


O fenômeno atrai dezenas de pessoas à casa da família, que participa do movimento católico há 40 anos. A imagem de Nossa Senhora de Fátima é feita em gesso e tem 50 centímetros de altura.


Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) receberam uma amostra do produto e teriam comprovado que é mesmo mel.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Grupo bebe engradado de cerveja em lanchonete do Bairro Alto e foge sem pagar

2
Aquidauana

Jovem é esfaqueado nas costas no Parque de Exposições

3
Aquidauana

Idoso paga R$ 10 por programa e acusa mulher de furto no Guanandy

4
Policial

Tenentes da Marinha são presos levando armas e mais de 1000 munições para RJ

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
5,20m
Miranda
7,31m
Paraguai
1,82m

Colunas e Blogs

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: HISTÓRIAS FEITAS DE GENTES E D...

Valdemir Gomes

Re...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Estudo de caso

Ver Mais Colunas
498110516