A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
16 de julho de 2018
Anuncie Aqui
8490
Três Lagoas

Réu é condenado a 19 anos de prisão por tentativa de feminicídio por ciúmes

Acusado desferiu golpes de faca na vítima, causando-lhe ferimentos

11 AGO 2017 - 16h46min
MPMS

O Tribunal do Júri da Comarca de Três Lagoas (MS), nessa quarta-feira (9), condenou Paulo Sérgio da Silva Morales à pena de 19 anos e 4 meses de reclusão, por tentativa de feminicídio duplamente qualificado contra sua companheira, Rosymeire da Silva Sabino.

De acordo com a denúncia, no dia 14 de maio de 2015, por volta das 19h22min, na Rua Etelvino Custódio de Queiroz, 516, Bairro Jardim Cangalha, o acusado desferiu golpes de faca na vítima, causando-lhe ferimentos, conforme laudo de exame de corpo de delito.

Restou apurado que, em razão de discussão pela utilização do aplicativo Whatsapp, pela esposa e filhos, o denunciado embriagado atacou a vítima pelas costas, desferindo-lhe uma facada e, quando esta se virou, ainda desferiu outros golpes no peito e braço utilizado pela vítima para se defender do ataque, sendo socorrida pelo seu filho de 11 anos que tentou agarrar a faca do agressor, seu padrasto.

A vítima conseguiu fugir e foi socorrida por populares que jogavam bola em frente à residência, populares esses que atacaram o agressor e o lincharam, mantendo-o contido até a chegada da polícia quando foi preso em flagrante.

O Ministério Público de Mato Grosso do Sul, por seu Promotor de Justiça Luciano Anechini Lara Leite, da 8ª Promotoria de Justiça de Três Lagoas, sustenta a acusação de homicídio triplamente qualificado tentado, destacando que, na semana de comemoração de 10 anos da Lei Maria da Penha, o processo trazia em destaque a triste realidade da sociedade machista e preconceituosa, que questiona inclusive o porquê da vítima mesmo tendo lavrado 8 boletins de ocorrência contra o agressor ainda continuava a conviver com ele, não entendendo a submissão e controle exercido por esses agressores abusando das relações familiares.

O Conselho de Sentença, por maioria de votos declarados, reconheceu a materialidade, a letalidade e autoria, e não absolveu o réu mantendo as qualificadoras.

Com isso, Paulo Sérgio da Silva Morales foi condenado à pena de 19 anos, quatro meses e oito dias de reclusão, em regime fechado, e ao réu que respondeu ao processo preso não foi facultado recorrer em liberdade, mesmo porque ainda responde pelos outros crimes praticados contra a vítima, ameaças e lesões corporais anteriores.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Após boate fechar, cliente se esconde em quarto de funcionário que mora no local

2
Policial

Após desentendimento, sogra sofre golpe de capacete da nora, e revida agressão

3
Aquidauana

Para driblar a crise, profissional cria borracharia móvel para atender o cliente onde estiver

4
Aquidauana

Motociclista bêbado não respeita sinal da Polícia, mas é detido na Bichara Salamene

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,15m
Miranda
2,66m
Aquidauana
2,70m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

França...

Manoel Afonso

Amplavisão 1314 – O eleitor ao estilo ‘rabo de olh...

Raquel Anderson

Vamos falar de Amor?

Ver Mais Colunas
498110672