A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
25 de Abril de 2017
Anuncie Aqui
8189

Justiça do MS condena homem por matar animal silvestre com arma de fogo

8 FEV 2017 - 17h17min
MPMS
A pedido do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, o Juiz de Direito em substituição legal Rodrigo Pedrini Marcos condenou Aparecido de Campos a pagar um valor de 2 mil reais, como forma de indenização pelo dano ambiental ocasionado pela morte de um animal silvestre.
 
O valor será revertido para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) e corrigido desde a definição da sentença até a data do depósito pelo IGPM/FGV, com juros de mora de 1% a contar da data de citação.
 
Em 15 de fevereiro de 2016, o 1º Promotor de Justiça da comarca de Três Lagoas, Antonio Carlos Garcia de Oliveira, instaurou Ação Civil Pública Ambiental de indenização, com obrigação de fazer e com antecipação de tutela contra Aparecido de Campos, que, acompanhado de sua esposa, foi flagrado pela polícia ambiental com um animal silvestre abatido, identificado como cervo. O animal foi abatido com tiro de arma de fogo e estava acondicionado em uma caixa térmica.
 
Também foi encontrada com o casal uma arma de fogo, tipo espingarda 12 munições, calibre 357; nove anzóis de galhos e uma rede de pesca de 60 cm.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Briga de casal termina em tentativa de homicídio em bar de Aquidauana

2
Policial

Espancada pelo marido, mulher morre com o intestino rompido

3
Policial

Segunda começa com maior assalto da história do Paraguai

4
Policial

Jovem é preso na Nova Aquidauana por esconder droga em buraco no quintal

Vídeos

Blitz educatica frente ao Exercito

Sucuri de três metros é capturada em Anastácio-MS

Blitz educativa Aquidauana-MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,78m
Miranda
2,99m
Paraguai
2,68m
Rio Cuiabá
3,76m
Rio Taquari
4,37m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Do abraço, do afago e do aconchego: as distâncias, apen...

Raquel Anderson

Pequeno profundo diário IV

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: FIM DOS TEMPOS?

Ver Mais Colunas
472810650