Aquidauana

Romance baseado em Aquidauana será lançado hoje em Campo Grande

Evento será realizado na Morada dos Baís. Obra tem como pano de fundo a cidade de Aquidauana dos anos 70.

09/04/2013 15:05


Será realizado na noite desta terça-feira (09), às 19 horas, na Morada dos Baís, em Campo Grande, o lançamento oficial do livro "O Santo de Cicatriz", pela Editora Life. Esse é o segundo livro do empresário campo-grandense André Luiz Alvez, que mistura referências sul-mato-grossenses com lendas místicas, tendo como pano de fundo a cidade de Aquidauana da década de 1970.
 
O evento tem a produção da Kadiwéu Produções e contará com a participação da Companhia Teatral Adote (Ator Domingos Terras), que irá representar alguns personagens centrais da obra. O lançamento terá apresentação especial de Geraldo Espíndola.
 
Segundo André, quando ele começou a escrever o livro, o primeiro pensamento que veio à cabeça foi deixar registradas algumas imagens da terra dele que não existem mais. "Me lembrei do Trem do Pantanal apitando na curva que dava acesso à cidade de Campo Grande e depois seguia para o Pantanal. Nos meus tempos de rapaz, diversas vezes segui este caminho, sempre que chegava a Aquidauana tinha vontade de descer e ficar por lá. Por isso, escolhi a cidade para servir de cenário para essa história?, revela.
 
Elementos místicos que aguçam a curiosidade humana também foram acrescentados no livro. ?A Terra Sem Medo, amplamente discutida na Argentina, Chile, Paraguai e que no Brasil foi deixada de lado, despertou a minha curiosidade. Então, resolvi definir esse lugar no meu livro exatamente ali, abaixo dos morros de Aquidauana, do Paxixi, daquelas lagoas de água ligeiramente salgada, tudo levando a crer que é certo o ditado que afirma que aquelas terras alagadas um dia já foram mar, o Mar de Xaraés. Lá ficaria localizada essa terra sagrada terminando com o mistério?.
 
Além desse enredo, o autor diz que compôs personagens de sonhos, com fantasias e que reunissem momentos de magia, a exemplo de São Damião, forasteiro da história e que se encanta pela "Princesinha do Pantanal", Aquidauana. Outros personagens, de personalidades diferentes, aparecem na trama e contribuem para tornar o livro interessante e surpreendente.
 
Para André, essa é a melhor história que já escreveu. ?Acho, sinceramente, que o leitor irá se identificar com a história, com os personagens e que irá se transportar para esse universo místico de fantasias com um quê de regionalismo. Agora, quer saber o porquê do nome? Bom, isso só descobrirá ao ler o livro?, brinca.
 
Para quem preferir comprar o livro pelo cartão de crédito ou débito, uma máquina estará disponível no local de lançamento, nesta terça-feira. A obra teve investimento do FMIC (Fundo Municipal de Investimentos Culturais), da Fundação Municipal de Cultura de Campo Grande.
 
Sobre o autor
 
André participou da coletânea de crônicas ?Retratos Urbanos?, da Editora Andros, São Paulo (SP), em 2007, e publicou o romance ?No Pantanal não existe Pinguim?, pela Editora Agbook ? São Paulo (SP), em 2009.
 
Formado em Comunicação, o autor é cronista há sete anos no Jornal Correio do Estado, além de membro da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras.

redação / Aníbal Placêncio