Geral

Tragédia de universitária levanta uma polêmica

"Curtir" uma notícia de morte?

13/05/2013 10:04


A morte trágica da estudante universitária da Anhanguera-Uniderp Dourados Eduarda Rosso (Foto), 20, neste domingo, 12, numa estrada vicinal próximo ao município de Aral Moreira, a 273 quilômetros de Aquidauana, produziu uma observação interessante nesta segunda feira, 13, na página do facebook do jornalista Antonio Neres.

O internauta Donizete França, citando a tragédia, destacou: ?como alguns ?curtem?? referindo-se ao mecanismo que coloca o leitor na condição de ?curtir? quando não deseja comentar um assunto postado. ?Que insanidade! Devemos sentir, lamentar ou se indignar?, observou Donizete.

?Realmente o facebook deveria  acrescentar algumas ferramentas em seu programa?,  argumenta  Rhobson Tavares Lima, da equipe de O Pantaneiro, sempre atento ao que rola nos bastidores do facebook.

Consultados alguns internautas acharam interessante a observação de Donizete França.  O irreverente Diego Cremonezi, que já atuou na equipe de jornalismo da Prefeitura Municipal, na gestão Fauzi Suleiman, sugere um item: Lamentar.

A tragédia

?Duda?, como era conhecida entre os amigos a estudante Eduarda Rosso, conduzia um veículo Saveiro quando chocou-se com uma Ford F-250, conduzida por um comerciante que não teve o nome revelado. A colisão teria acontecido numa curva, em local de pouca visibilidade. Os dois veículos  sofreram grandes estragos.

A vítima chegou a ser socorrida com vida e encaminhara para o Hospital da Cassems, em Ponta Porã, mas não resistiu aos ferimentos, vindo a óbito.

Até as primeiras horas desta segunda, 13, a Anhanguera-Uniderp de Dourados não havia se manifestado sobre a morte da estudante, mas deve fazê-lo como em outras tragédias envolvendo seus alunos. Como sugere Cremonezi: lamentamos ?a perda de uma pessoa que tinha um futuro brilhante?, segundo palavras do jornalista Antonio Nerez.

Redação