Dilma anuncia que vai receber índios, mas Terenas e fazendeiros entram em confronto

Clima de tensão se instalou na Fazenda São Sebastião. Funai confirma que há um índio baleado

05/06/2013 06:15


Apesar de a presidente Dilma Rousseff ter aceitado se reunir com as comunidades indígenas de Mato Grosso do Sul nesta quinta-feira (6), em Brasília, conforme informação da Funai (Fundação Nacional do Índio), índios e fazendeiros entraram em confronto na tarde desta terça-feira (4) e mais um terena foi baleado.

O clima de tensão chegou à Fazenda São Sebastião, e a Funai confirma que pelo menos um índio, identificado como Joziel Alves, foi baleado. Ele está no Hospital Municipal da cidade. A informação é que Joziel teria sido alvejado pelas costas, por um capataz da fazenda. Outros indígenas também teriam sido baleados, mas não há informação confirmada.

O clima de tensão na região extrapolou e se vê uma situação ainda mais crítica. Um verdadeiro conflito armado entre donos de propriedades e indígenas começou. De acordo com os fazendeiros, o conflito ocorreu após três novas invasões de propriedades, que teriam ocorrido nesta tarde, após uma assembleia geral dos líderes terenas.

Cerca de 400 índios Terenas participaram do encontro que ocorreu na Fazenda Buriti, em Sidrolândia. Segundo as informações, o clima estava tranquilo, apesar de os índios não terem permitido que a imprensa acompanhasse a reunião.

Com o novo confronto, o governador André Puccinelli (PMDB) pediu a intervenção da Força Nacional em Mato Grosso do Sul. A medida foi confirmada pelo secretário estadual de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Jacini.

redação