Cultura

Centro Cultural está com inscrições abertas para oficina de 'Violão Popular'

23/06/2013 10:30


O Centro Cultural José Octávio Guizzo, unidade da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul), abriu, através do Programa Educativo, as inscrições para a oficina de ?Violão Popular?. Direcionadas a pessoas a partir de 8 anos, as aulas são realizadas aos sábados, das 09 às 11 horas, e são ministradas pelo professor Roberto Carlos Alves, o Betinho. 
 
A oficina tem o objetivo de estimular e incentivar o gosto musical, aprimorando a inteligência e a socialização através das aulas em grupo. Também desenvolve os conhecimentos musicais com o ensino melódico, harmônico e rítmico através do violão com apostila de fácil entendimento. 
 
No conteúdo programático da oficina, estão incluídos os seguintes assuntos: Iniciação ao violão (nomenclatura, cifras, as notas, função dos dedos); Prática dos acordes naturais maiores, menores e maiores com sétima da dominante sem pestana (mudança de acordes, combinações harmônicas); Vivência rítmica através de batidas (rasgueado e dedilhado) ao violão combinando os seguintes estilos musicais: balada, guarânia, chamamé e soul; Repertório para apresentação: Chalana, Tocando em Frente, Mercedita, Menino da Porteira e exercícios melódicos para independência e fixação da mão esquerda. 
 
Betinho é professor de violão, cavaquinho, percussão e banjo com mais de 20 anos de carreira. Ministra a mesma oficina desde 2009 no Centro Cultural. Já deu aulas no CCI (Centro de Convivência do Idoso) e também realiza oficinas no projeto Pró-Jovem. Já realizou curso de violão com o professor Vladimir Benedito de Carvalho e participou do curso técnico no Conservatório Musical de Campo Grande. 
 
Serviço
 
A primeira aula é gratuita, as vagas são limitadas, e a mensalidade tem o valor de R$ 70,00, mais aquisição da apostila no valor de R$ 50,00. 
 
As inscrições devem ser realizadas de terça a sexta-feira, das 08 às 18 horas, na secretaria do Centro Cultural, que fica na Rua 26 de agosto, 453, em Campo Grande. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3317-1795.

redação / Aníbal Placêncio