Corumbá e Ladário

Três são presos e pontos de tráfico de drogas fechados em operação no Pantanal

Mandados de busca e apreensão, assim como de prisão, foram cumpridos na manhã deste sábado em duas cidades do interior

02/06/2019 08:20


Três pessoas foram presas, na manhã deste sábado (1º), durante o cumprimento de mandados de prisão da Operação Ariranha, deflagrada pelas polícias Militar e Civil, em Corumbá e Ladário. Dois pontos de drogas foram fechados por meio das atividades.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em pelo menos dois endereços. No primeiro, na Rua Totico de Medeiros, bairro Centro América, em Corumbá, as equipes encontraram dois sacos plásticos contendo droga. No local, estavam 14 papelotes de cocaína e outros 19 saquinhos de maconha.

De acordo com o site Diário Corumbaense, também foram apreendidos R$ 470, uma balança de precisão, sacos que eram usados no preparo da droga e dois televisores sem nota fiscal. Uma das prisões foi realizada no local, tendo o suspeito tentado apagar dados do aparelho celular, antes de ser impedido pela polícia. Um rapaz foi preso.

No segundo ponto de vendas de drogas, localizado na Rua 21 de Setembro, no bairro Popular Nova, foi preso um casal.

Foram apreendidos porções de cocaína – o peso total não foi revelado – R$ 513, três peneiras; sete celulares; uma lâmina de cheque assinada em branco e um caderno contendo a contabilidade do “negócio”.

Cinco pessoas, que estavam em um veículo em frente ao local, foram abordadas e confirmaram que usuários de drogas frequentam ali. O grupo, que afirmou ter ido até lá para consumir bebidas alcoólicas, disse ainda que o casal preso é proprietário do espaço.

Todo o material recolhido foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia Civil do município. Os presos também foram levados para o local.

Ação – A operação teve início por volta das 6h deste sábado, com objetivo de cumprir mandados de prisão nos dois municípios do Pantanal. A Operação Ariranha visa a manutenção da ordem pública, retirando das ruas indivíduos foragidos da justiça, reincidentes ou não na criminalidade, inibindo ainda a prática futuras de ações ilícitas.


Redação