Aquidauana

Há 25 anos, litoral catarinense tem sido destino de formandos aquidauanenses

Anualmente, Instituto Educacional Falcão leva os alunos para Balneário Camboriú

06/12/2019 11:59


Uma vontade de viajar para Bonito. Assim começa a história dos alunos e professores do Instituto Falcão. “Os alunos queriam viajar para Bonito no fim do ano, e a diretora lembrou que sua cunhada tinha uma casa em Florianópolis. Como o dinheiro da festa junina é revertido totalmente para os formandos, juntamos aquele valor, os pais também ajudaram e então fomos”, relembra a professora Santina Lúcia Falcão.

Na volta, a diretora Gleice Rocha Falcão já começou a pensar na próxima viagem. “Pensamos na possibilidade de Camboriú, pesquisamos e encontramos uma casa ótima. Desde então, todos os anos vamos para aquela cidade”, conta.

Escreva a legenda aqui

Apesar de todo ano ser a mesma cidade, a professora fala que os programas e a atividades mudam a cada visita. “Realizamos passeios nas cidades próximas. Teve viagens que fomos a Blumenau conhecer o Natal de Luz , outras no Beto Carreiro, já fomos no Projeto Tamar em Florianópolis”. De acordo com ela, a escolha por Camboriu é pela segurança, praticidade e uma cidade de jovens. 

Sobre as histórias nesses 25 anos, Santina fala que cada vez é uma aventura nova e que se sente honrada dos pais confiarem no trabalho realizado pela instituição. “Sabemos que os pais confiam na gente o tesouro deles, e pra mim é um orgulho muito grande realizar esta viagem porque é um momento muito especial pra eles. Teve criança que trouxe numa garrafa água do mar para os pais verem como era”, conta.

Camisetas que Santina guardou das viagens realizadas

Este ano, a partida será na próxima terça-feira (10). “Serão 28 alunos e uma equipe, composta de oito pessoas. Ficaremos uma semana lá e no pacote está incluso todas as refeições e passeios também”.

Santina fala que, devido a organizar as viagens todos esses anos, já houve  procura de outras empresas. “Já tive propostas de fazer viagens para outras empresas, mas nunca aceitei porque os alunos são a minha vida”.

 


Mariana Oliveira