Política

Convidado por André e Moka, Geraldo disputará vaga no PMDB

18/07/2007 08:12


Afirmando esta manhã, na FM Capital, que vai se filiar ao PMDB, aceitando convite que teria sido formulado pelo governador André Puccinelli e o presidente regional da legenda, deputado federal Waldemir Moka, o deputado Geraldo Resende demonstrou confiança de que terá espaço no novo partido para disputar a prefeitura de Dourados, embora entre os peemedebistas haja pelo menos dois outros pretendentes, o deputado estadual Ari Artuzi e o ex-deputado Marçal Filho.


Geraldo deixou claro que entra no PMDB para disputar a vaga de candidato do partido à sucessão de Laerte Tetila (PT). Declarou que respeita o deputado Ari Artuzi, o qual considera ser uma grande liderança em Dourados, mas vai ser concorrente dele. "Vou colocar meu nome para fazer esse debate, não um debate rasteiro, mas de um projeto que possa contribuir para a expectativa de nossa gente, que quer administração arrojada, moderna, que a que o governador André Puccinelli fez em Campo Grande", disse.


Na entrevista, Geraldo também comentou as críticas que o presidente nacional do PPS, do qual se desfilia, Roberto Freire. Para Geraldo, a fala do dirigente representou a importância que ele teve para o PPS em Mato Grosso do Sul. Lamentou, porém, a dureza das palavras. "Mas ele tem feito política mais com fígado, como foi na saída do ex-governador Ciro Gomes. O partido (PPS) me parece que quando a pessoa está dentro é a melhor figura política, é das melhores pessoas, mas quando elas optam por essa ou aquela mudança passam a ser o contrário", afirmou.


ms notícias