Policial

Risco de desabamento dificulta resgate

19/07/2007 08:49


O Corpo de Bombeiros enfrenta dificuldade para avançar nas buscas de corpos nos escombros do prédio onde o avião da TAM colidiu na terça-feira, devido ao risco de desabamento. As buscas foram interrompidas durante a madrugada, e nesta manhã está sendo feita uma avaliação da estrutura do prédio.


Segundo o capitão Nilton Miranda, a partir dessa análise, eles traçarão a estratégia para dar continuidade à operação de retirada de corpos.


Até as 7h50min desta quarta-feira, pelo menos 180 corpos foram retirados dos escombros do prédio onde o avião da TAM colidiu na terça-feira, conforme os bombeiros. Entretanto o IML informou que o número de corpos resgatados é de 173. Os bombeiros estimam que haja mais 20 corpos no local.
 
No local do acidente, ainda é possível ver um foco de incêndio. Um vapor também se forma devido à água usada para resfriar o local.


Segundo o comandante do Corpo de Bombeiros Manuel Antônio Araújo, não há mais esperanças de encontrar alguma vítima com vida. Araújo acredita que todos os corpos, presos às ferragens do avião serão removidos do local ainda hoje.


Onze dos corpos das vítimas do acidente foram identificadas: Osvaldo Luiz de Souza, João Francisco Cal Tabiano, Fábio Martinho Novakoski Fernandes Velozi, João Luiz Souto, José Antônio Lima da Luz, Michele Dias Miranda, Fernando Volpi Estado, Guilherme Duque de Moraes, Márcio Rogério Andrade, Melissa Uma e Rubem Wiethaeuper. O IML havia divulgado a identificação do corpo de Silvania Regina de Ávila Alves, porém voltou atrás porque falta o resultado do exame de datiloscopia.


terra