Geral

Juíza duvida de invasão em fazenda de Moon em Jardim

31/07/2007 15:45


A juíza Eucélia Moreira Cassal, da 2ª Vara Cível de Jardim, determinou nesta terça-feira a realização de uma constatação na Fazenda Jamaica, de propriedade da Associação das Famílias para Unificação e Paz Mundial, entidade presidida pelo reverendo sul-coreano Sun Myung Moon, "para verificação da efetiva invasão noticiada", conforme informou a magistrada.


Cassal emitiu o despacho para verificação da invasão, antes de analisar a liminar impetrada no processo de reintegração de posse protocolado pelo advogado David Moura de Olindo, que defende a Associação. Segundo a juíza, o mandado deverá ser cumprido por dois oficiais de Justiça, com apoio da Polícia Militar. A Fazenda Jamaica, localizada às margens da BR-267, em Jardim, foi invadida na última sexta-feira (dia 27) por cerca de 150 famílias de trabalhadores rurais sem-terra ligados a Fetagri (Federação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar).


Os sem-terra continuam no local e segundo informações do funcionário da associação, Saulo Donizete Barcellos, no sábado, durante cinco horas, o chefe coreano da associação ficou sentado no chão no local protestando contra a invasão, mas devido a problemas de saúde, os membros da Associação conseguiram com que ele desistisse do protesto e deixasse que a Justiça tomasse conta. Ele foi hospitalizado, mas já recebeu alta. Os funcionários da associação registraram boletim de ocorrência e acionaram a Polícia Civil para tomar providências para a desocupação.


A polícia aguarda a decisão da justiça para ir até o local. A Fazenda Jamaica tem cerca de 2,5 mil hectares e fica ao lado da Fazenda Jangada, também pertencente à Associação. Juntas as duas propriedades possuem cerca de cinco mil hectares. Participam da ocupação sem-terra dos acampamentos de Nossa Senhora de Fátima, Morro Azul, São Jorge, União Jamaica e Paraíso Figueira.


midia max news