Geral

Perdas na colheita podem custar 25 mil carros populares

01/08/2007 15:35


"Perdas na colheita, um problema que faz o produtor perder o sono e
dinheiro", destaca o pesquisador da Emater-PR, Alcides Bodnar. O
engenheiro agrônomo trabalha há 27 anos na Emater e há 12 pesquisa as perdas na colheita, em especial, da soja, em projetos e programas em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


Bodnar explica que a perda na colheita é definida como a quantidade de grãos que fica perdida na lavoura ou na colhedora. "É o que se produz, mas não se colhe. No Brasil, a média é de 2 sacas por hectare, com um prejuízo estimado em 170 mil reais e o estado que mais perde hoje é Goiás, com 2,5 sc/ha. Este valor ainda é alto, principalmente, porque a tecnologia aplicada para reduzi-lo é bastante simples".


As principais causas para este número são a falta de treinamento para
operadores, o que ocasiona uma má regulagem de máquinas e o manejo
ineficiente das lavouras, do plantio à produção final. "As pesquisas
demonstram que 3% dos grãos são perdidos antes da máquina entrar na lavoura pela deficiência natural da vagem; de 80 a 85% na plataforma de corte, o que pode ser amenizado em 50% com a simples regulagem do maquinário; e 12% no mecanismo interno da colhedora, na separação, trilha e beneficiamento", detalhe Bodnar.


O pesquisador da Emater aponta que dentre os fatores que afetam a
eficiência de uma boa colheita estão o mau preparo do solo, a época da semeadura, espaçamento e densidade incorretos, o uso de cultivares não adaptadas, o excesso de plantas daninhas, o retardamento da colheita e a umidade inadequada.


Tecnologia - na década de 80, a Embrapa desenvolveu o copo medidor, um copo de plástico de tamanho específico que permite determinar os valores de perdas de grãos e produtividade da lavoura, em scs.ha-1. "É uma tecnologia simples e prática para o produtor", define Bodnar.


Entretanto, o uso do copo medidor também precisa ser eficiente. Para isso, Embrapa, Emater-PR e empresas privadas trabalham, há alguns anos, com o Programa de Prevenção de Perdas na Colheita para o estado do Paraná. Uma parceria que permite a capacitação de técnicos, produtores e operadores e a realização de cursos de regulagem de colhedoras e campanhas de prevenção.


De acordo com o pesquisador Bodnar, essas medidas são capazes de reduzir as perdas para uma saca por hectare. "Em valores que giram em torno de 570 milhões de reais, quase 25 mil carros populares. Isso porque estamos falando somente das perdas com soja, se incluirmos os demais grãos, os valores serão mais impressionantes".


Conbea - Alcides Bodnar foi um dos palestrantes do Congresso Brasileiro de Engenharia Agrícola (Conbea), que acontece até quinta-feira, em Bonito-MS.


O Conbea 2007 é promovido pela Associação Brasileira de Engenharia
Agrícola (SBEA), Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados - MS) e Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul. Esta 36ª edição do Conbea tem como tema a "Inovação Tecnológica: Reorganização e Sustentabilidade dos Espaços Produtivos".


assessoria de comunicação