Tecnologia

Dia dos Pais deve movimentar até R$ 300 milhões nas lojas virtuais

10/08/2007 17:25


O principal período de vendas do varejo eletrônico para o Dia dos Pais, que começou no último dia 30 de julho a vai até 11 de agosto, deve superar o faturamento de 2006 em quase 40%, atingindo cerca de R$ 300 milhões. No ano passado foram R$ 215 milhões.


No ranking dos produtos mais vendidos, a liderança é mantida por livros, revistas e jornais, com 17%. Na seqüência estão os eletroeletrônicos (como televisores, MP3 players e câmeras digitais), com 15% e títulos de CD e DVD, também com 15%.


Um dos principais motivos apontados pelo diretor-geral da e-bit, Pedro Guasti, para essa expectativa de crescimento no período, é o aumento da freqüência de compras por parte de usuários "mais experientes" aliados aos novos e-consumidores.


"Na medida em que os e-consumidores "mais experientes" adquirem mais segurança no canal, a tendência é que realizem uma maior quantidade de pedidos em um menor espaço de tempo", afirmou.


Além disso, outro fator que pode também ser apontado para uma expectativa de crescimento no comércio eletrônico é o aumento da massa salarial, que estimula o consumo das famílias brasileiras. O crescimento do varejo físico também influencia diretamente no e-commerce.


"Com o incremento da massa salarial e políticas de pagamentos facilitados pelas lojas virtuais, o consumidor está mais disposto a gastar", diz Guasti.


O valor médio deve ficar em R$ 300, aumento de aproximadamente 4% em relação a 2006 (R$ 293).


folha on line