A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
11 de julho de 2020
Anuncie Aqui
-->
Pesquisa

Acadêmica Terena apresenta pesquisa que envolve a dança da mulher indígena

A dança Sipu’trina, ou Putu-putu torna-se tema de pesquisa no curso de Letras – UEMS – Unidade de Jardim

22 NOV 2019 - 15h35min
Da Redação

A acadêmica Terena, Glaucenir Miranda dos Santos, do 4º ano de Letras – UEMS – Unidade de Jardim, defendeu pesquisa na área de Letras, no dia 20 de novembro. O Trabalho de Conclusão de Curso, sob o título, “As marcas de subjetividade em testemunhos de experiências de linguagem: a dança da mulher indígena Terena, Sipu’trina, Putu-putu, da Aldeia Água Branca de Nioaque – MS”, emerge de muitas vozes das mulheres Terena que enunciam sobre os significados feminina.

O foco central está em valorizar os testemunhos de anciãs da comunidade indígena da de Nioaque – MS sobre os sentidos semânticos da dança na vivência da prática dos valores Terena e da conquista da Terra, mesmo diante de dificuldades vividas. Os resultados das análises apontam para a necessidade em valorizar a tradição e manter a valorização da dança para as jovens Terena, nos diferentes territórios, destacando a ligação direta entre língua materna e as inúmeras manifestações de linguagem.

A defesa da futura profissional da área de Letras, Terena, ocorreu no Auditório da Unidade de Jardim, o ato iniciou-se ao som da flauta executa por um índio Terena. A acadêmica indígena realizou a apresentação do TCC e a banca composta pelas Profª Drª Adélia Maria E. Azevedo (orientadora da pesquisa), profª Drª Sandra Cristina de Souza e a profª Drª Rita de Cássia Aparecida Pacheco Limberti procederam as considerações avaliativas sobre a pesquisa. Representantes das Aldeias Taboquinha, Água Branca e Cabeceira – Nioaque estiveram presentes no Auditório da UEMS – Jardim para prestigiar o evento.

Após a leitura da Ata de Defesa e demais procedimentos, realizou-se a saída do espaço interno, ao som da dança das mulheres Terena, para o ambiente externo, onde as jovens estudantes da Escola Indígena Laureano - Nioaque, sob a responsabilidade da indígena, Rosilene Ojeda, procederam a dança Sipu’trina, Putu-Putu. Glaucenir Terena e a professora orientadora, Profª Drª Adélia Maria E. Azevedo, também somaram à dança. 

É a UEMS responsável por conceder espaço institucional às epistemologias dos povos ameríndios. Os testemunhos da mulheres Terena são vozes que ecoam e se constituem marcos históricos da diversidade para a sociedade de Mato Grosso do Sul.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Suspeita de tráfico, mulher ofende PMs e agride investigadora em Aquidauana

2
Policial

Em operação contra o tráfico, polícia prende casal com drogas no Nova Aquidauana

3
Aquidauana

Quatro exames dão negativo para coronavírus e Aquidauana continua com seis casos ativos

4
Aquidauana

Sucesso na fronteira, Baddi chega à Aquidauana com as melhores pizzas e esfihas

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min17 max33

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min17 max33

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,37m
Miranda
2,09m
Paraguai
1,88m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Aos...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"OS PRAZERES DE UMA VIDA NORMAL"

Rosildo Barcellos

História e tradição a céu aberto

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Pousadas

Pousada Baia das Pedras

, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3356 1500 / 998 www.baiadaspedras.com.br
Veículos

Centro Automotivo Globo

Rua Theodoro Rondon, 347 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4357
Cosméticos e Perfumaria

Realce Cosméticos

Rua Sete de Setembro, 734 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-1920
Ver Mais