A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504

Campanha da UFPR alerta para atropelamento de animais na BR-262

Ação entregou CDs do projeto 'BR-262 ? Faço Parte deste Caminho'. Músicas falam sobre conscientização ambiental na região do Pantanal

1 MAI 2013 - 08h00min
redação / Aníbal Placêncio
A UFPR (Universidade Federal do Paraná) através do ITTI (Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura), realizou uma ação de sensibilização sobre acidentes e atropelamentos de animais na BR-262, em Corumbá. Com auxílio da PMA (Polícia Militar Ambiental), o instituto fez uma blitz, no dia 24 de abril, próximo ao Buraco das Piranhas, quando entregou um CD com músicas sobre conscientização ambiental na região do Pantanal e questionou motoristas a respeito dos atropelamentos dos animais.
 
O comandante do destacamento da PMA, Gesner Batista Ramos, afirma que, diariamente, entre um e três animais são atropelados, entre Miranda e Corumbá. Para o comandante, o Programa de Monitoramento de Fauna, realizado pela UFPR/ITTI na rodovia, contribui não só para a preservação dos animais, como também para reduzir o número de acidentes fatais na BR-262. ?Já contamos 10 pessoas mortas/ano por acidentes devido aos atropelamentos?, diz.
 
Desde o início do projeto BR-262 ? Faço Parte deste Caminho, realizado pela UFPR/ITTI, foram feitas diversas ações de sensibilização a respeito de acidentes envolvendo atropelamento de fauna, problemas de lixo e queimadas na rodovia, preservação da biodiversidade do Pantanal e tráfico de animais silvestres.
 
Entre os trabalhos, está a produção do CD com 16 músicas sobre o Pantanal, suas riquezas e cuidados para a preservação da natureza. Em 2012, as músicas foram tocadas nas rádios locais e os CDs distribuídos em diversas ações de sensibilização feitas pelo Programa de Comunicação Social da UFPR/ITTI com motoristas na BR-262 e com as comunidades em Miranda, Anastácio e Aquidauana. Além disso, o videoclipe da música Bicho foi exibido em locais públicos nos três municípios.
 
Atropelamento de fauna
 
Durante um ano, o Programa de Monitoramento de Atropelamentos de Fauna vistoriou todas as semanas a BR-262, entre Corumbá e Anastácio, para registrar o número de animais atropelados. No trecho de 284 quilômetros entre os dois municípios, em Mato Grosso do Sul, foram encontrados 610 animais mortos.
 
Após esse monitoramento, o instituto fez a Proposta de Dispositivos de Proteção à Fauna, que inclui em seu programa a implantação de radares nos trechos onde ocorrem mais atropelamentos, além da colocação de telas e do corte da vegetação mais densa que prejudica a visibilidade do motorista.
 
A partir dos dados de identificação de pontos críticos de atropelamentos levantados pelo programa e repassados para a Superintendência Regional do DNIT em Campo Grande, quatro radares já foram instalados no trecho de Anastácio a Corumbá, nos quilômetros 575, 590, 636 e 696.
 
ITTI
 
O Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura da Universidade Federal do Paraná atua na elaboração, execução e supervisão de programas e estudos destinados à gestão ambiental de obras, especialmente na área de transportes, tais como as rodovias, ferrovias e portos.

Com uma equipe técnica multidisciplinar formada por professores, pesquisadores, estudantes e profissionais especializados, os projetos da UFPR-ITTI também contemplam aspectos relacionados à gestão territorial, questões socioambientais e quanto ao uso de recursos naturais.
 
Serviço
 
Ao encontrar um animal atropelado na BR-262, os condutores devem acionar a Polícia Militar Ambiental através do número (67) 3231-4444.

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Homem assassina jovem em carvoaria de fazenda na Estrada do Taboco

2
Policial

Jovem é assassinado com três tiros após emboscada durante a madrugada

3
Policial

Homem agride mulher e a deixa nua no Jardim Independência

4
Aquidauana

Mulher busca ajuda para encontrar parentes de sua mãe, que não os vê há 53 anos

Vídeos

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Fiações rompidas são recuperadas e motoristas ‘fora do padrão’ podem ser responsabilizados

Moradores de Anastácio flagram óleo descendo para Rio Aquidauana

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,45m
Miranda
6,08m
Paraguai
1,72m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

O “modelo de lei”, o ambientalismo municipal e a mu...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: DE VOLTA AO MEIO DO MUNDO (E AO ...

Manoel Afonso

Falta honra, sobra esperteza.

Ver Mais Colunas
498110796