A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
17 de novembro de 2019
Anuncie Aqui
9194-->

Com falha de Bruno, Palmeiras perde para o Tijuana e está fora da Libertadores

Erro do goleiro desestabiliza o time, que até tenta esboçar reação, mas para em suas próprias limitações. Mexicanos vão enfrentar o Atlético-MG

15 MAI 2013 - 09h45min
Globoesporte.com
O Palmeiras chegou até as oitavas de final da Taça Libertadores no embalo de sua torcida. Jogando sem muito requinte, mas com garra, raça. Nesta terça-feira, contra o Tijuana, no Pacaembu, o clima estava propício: estádio cheio, torcedores animados, time aceso. Só que ninguém contava com uma falha impressionante do goleiro Bruno. Num chute fraco de Riascos, aos 26 minutos do primeiro tempo, ele deixou a bola escapar e desestabilizou o time, que acabou perdendo por 2 a 1 e está eliminado. Arce marcou o segundo dos mexicanos, e Souza descontou, de pênalti.
 
O Verdão, que era considerado o azarão entre os times brasileiros na Libertadores, vinha fazendo uma campanha empolgante, mas caiu no primeiro mata-mata, após conseguir voltar do México com um empate por 0 a 0. Bastava uma vitória "simples" no Pacaembu. Mas quem disse que vencer é simples? Principalmente no torneio continental?
 
Agora acabou. É pensar na Série B do Brasileirão, juntar os cacos e se preparar para voltar à elite. O Tijuana, em sua primeira Libertadores, avança às quartas de final para enfrentar o Atlético-MG.
 
Ah, Bruno...
 
Parecia um jogo tranquilo para o Palmeiras. Não que o time estivesse conseguindo criar muitas jogadas. Era uma partida brigada, lances ríspidos, divididas fortes, chutões, típico de mata-mata de Libertadores. O Verdão até acertou a trave, em cobrança de falta de Ayrton, aos 24 minutos. Até então, nenhum lance que alarmasse os palmeirenses lá atrás.
 
Até que, aos 26 minutos, uma jogada capital, que marcará para sempre a carreira do goleiro Bruno. Martínez invadiu a área e rolou para Riascos. O atacante colombiano pegou mal: o chute saiu fraco, no meio do gol. Bruno se ajoelhou para segurar. Só que o camisa 1 não segurou. Ela escapou e entrou mansa no gol do Verdão. O palmeirense baixou a cabeça, depois tentou pedir desculpas. De um camarote no Pacaembu, o ex-goleiro Marcos parecia não acreditar na falha incrível do seu pupilo.
 
Após o gol, não houve mais futebol. Só pancadas. Confusa, a arbitragem enervou sobretudo o time palmeirense - aos 31, o árbitro Juan Ernesto Soto, da Venezuela, se enganou e expulsou Ruíz pelo acúmulo de dois amarelos. No entanto, o jogador do Tijuana ainda não havia recebido o primeiro. O juiz reconheceu o erro e desconsiderou a punição. A confusão chega a ser compreensível: os jogadores abusaram tanto das pancadas que foram aplicados oito cartões amarelos na primeira etapa. Um retrato do que foi a partida.
 
Arbitragem vacila
 
No intervalo, a torcida palmeirense se mostrou compreensiva. Aplaudiu e gritou o nome de Bruno, que agradeceu a manifestação. Iniciada a segunda etapa, não houve muito tempo para o Verdão se assentar em campo. Em uma bola esticada da intermediária, Henrique tentou afastar de cabeça e mandou nos pés de Arce, que acertou um belo chute, de primeira, ampliando o placar e o sofrimento verde.
 
No banco, Gilson Kleina abatido. Sentado num canto, cara desanimada. O seu Palmeiras não parecia mais aquela equipe aguerrida, que se embalava pelo canto das arquibancadas e ia para cima compensando falta de técnica com garra. A torcida fazia sua parte, gritava, cantava, mas o time parecia perdido. A impressão era que o terceiro gol do Tijuana seria questão de tempo. Eis que, aos 16, a bola bateu na mão do zagueiro Aguilar dentro da área - não houve intenção de corte. Mesmo assim, o árbitro apontou para a marca de pênalti. Souza, que não tinha nada com o erro do juiz, chutou com categoria para renovar a esperança palmeirense.
 
O jogo mudou. O gol e a presença de Maikon Leite acenderam o Palmeiras, que passou a rondar com mais perigo a área adversária. Aos 22, explosão no Pacaembu. Era o segundo gol, marcado Kleber. No entanto, a arbitragem marcou impedimento do atacante. Mais um erro do trio, já que o palmeirense estava na mesma linha da zaga no momento do cruzamento.
 
Com o passar do tempo, o Palmeiras foi se tornando vítima da ansiedade, do nervosismo e, principalmente, de suas próprias limitações. O time foi para cima, mas sem nenhum senso de coordenação. Erros de passes, de finalizações, de posicionamento. No fim, a eliminação. E a sensação de que foi bom enquanto durou.
 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Bebê cai em balde com lavagem para porcos e morre afogado

2
Policial

PRF já prendeu três por álcool ao volante e multou 97 por ultrapassagem indevida

3
Policial

Polícia identifica acusados de pelo menos 7 roubos

4
Policial

Guarda Municipal é preso levando 40kg de cocaína para Minas Gerais

Vídeos

Assaltante que aterroriza Aquidauana realiza furtos em cidades vizinhas

Durante combate a incêndio, bombeiros resgatam jaguatirica ferida 1

Família perde tudo em incêndio que atingiu quatro casas

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min20 max36

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min20 max36

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,39m
Miranda
2,84m
Paraguai
1,05m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Têm...

Dr. Giuliano Máximo

Mais uma vez a prisão em 2º grau

Flavia Rohdt

Aldravia #12

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Distribuidoras de Gás

Shekinah Gás

Rua 27 de julho esq. com João Pessoa, s/n - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245-0055
Auto Elétrica/Oficinas

Oficina Brasil

Pandia Calogeras, 841 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3574
Restaurantes

Restaurante e Chopperia Moderna

Rua Augusto Mascarenhas, 573 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 8100
Ver Mais
508110627