A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
24 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504

Confira os resultados desta quarta-feira nas Séries A, B e C e Sul-Americana

Grêmio bate líder Cruzeiro e dorme no G-4. Atlético-MG supera o Bahia e encerra incômodo jejum. No Maraca, Flu e Timão ficam no empate sem gols

15 AGO 2013 - 11h00min
Globoesporte.com
CAMPEONATO BRASILEIRO 2013 (14ª RODADA)
 
Criciúma 3 x 0 Náutico (*foto)
A posição na tabela de classificação pouco importaria após a partida. Criciúma e Náutico estavam mais interessados nos benefícios que um triunfo tem. Quem ganhou mais força para sair da zona de rebaixamento foi quem jogou em casa. A festa foi tricolor: 3 a 0, na noite de quarta-feira. O Tigre espantou o frio de sete graus no Heriberto Hülse e esfrega as mãos planejando sair da zona de rebaixamento. As do Timbú seguem a segurar a lanterna do Campeonato Brasileiro.
 
O Criciúma começou a se reencontrar quando ouviu o grito da torcida, que começou o jogo calada em manifestação pela situação do clube da tabela. O incentivo na orelha foi fundamental. Letal ao Náutico. O jogo começou a ser vencido aos dez minutos, com belo gol de falta de João Vitor. Acuado na jaula do Tigre, sofreu mais dois, de Marlon e Leonardo. O Timbu não passou de arremates de fora. Chegou a ter mais posse e levar mais perigo na etapa final, mas a construção tricolor estava concretizada e o Carvoeiro deu fim ao jejum de cinco jogos sem vencer.
 
Os dois times seguem na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Os catarinenses, claro, com maiores esperanças de sair do Z-4. Vai tentar somar mais aos 14 pontos diante do Atlético-PR, domingo, no Durival de Brito. O Náutico volta a fazer do próximo confronto o ponto de partida da reação. A missão é bater, no sábado, o Fluminense, na Arena Pernambuco.
 
 
Atlético-MG 2 x 0 Bahia
Depois de cinco jogos sem conseguir uma vitória sequer, o Atlético-MG voltou a sair de campo com os três pontos. Desde a conquista da Taça Libertadores, no dia 24 de julho, no Mineirão, o Galo não deixava a torcida satisfeita. Nesta quarta-feira, porém, a equipe alvinegra derrotou o Bahia, no Independência, por 2 a 0, em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o argentino Dátolo no time, que estreou sem sequer ter sido apresentado oficialmente, Cuca conseguiu montar uma equipe mais encorpada, embora estivesse sem Diego Tardelli, machucado, e Jô, na seleção brasileira. Leonardo Silva, no primeiro tempo, e Alecsandro, na segunda etapa, fizeram os gols alvinegros.
 
O resultado aproximou um pouco as duas equipes na tabela de classificação. O Bahia, em queda livre, acumula a terceira derrota seguida e fica com 19 pontos, em 10º. Já o Galo tem 15 pontos, em 15º, a um ponto da zona de rebaixamento. Agora, na próxima rodada, o Atlético-MG colocará à prova a recuperação. Neste domingo, às 18h30m (de Brasília), o time mineiro terá uma parada difícil, diante do Internacional, em Novo Hamburgo. O Bahia, nos mesmos dia e horário, receberá o Santos, na Fonte Nova, em Salvador.
 
 
Santos 1 x 1 Vasco
Santos e Vasco não pouparam esforços para chegar à vitória, em duelo franco na noite desta quarta-feira. Mas esbarraram na pontaria até a reta final, com muitas chances jogadas fora. Até que Edu Dracena e Rafael Vaz, dois zagueiros, aventuraram-se no ataque e resolveram o problema, garantiram o empate por 1 a 1 para não ficar feio para ambos os lados.
 
Apesar da chuva antes da partida, a bola rolou macia, e o número de faltas foi relativamente baixo (15 dos mandantes, e 14 dos visitantes). Muito por causa disso, não houve um cartão sequer. O pequeno público na Vila Belmiro - 3.898 pagantes e renda de R$ 110.061 - viu o estreante Montoya perder dois gols feitos, na cara de Aranha, apesar da intensa movimentação. E sofreu com o jejum santista, que agora chega a cinco rodadas - e mais de um mês.
 
O empate fez o Santos cair mais um degrau na tabela, indo para o 16º lugar, colado na zona de rebaixamento, com 15 pontos. Na próxima rodada, o adversário é o Bahia, no domingo, às 18h30m (de Brasília), na Fonte Nova. Já o Vasco permanece no meio da tabela, na nona colocação, com 19 pontos, e agora vai receber o Grêmio no sábado, às 21h, em São Januário.
 
 
Vitória 3 x 1 Ponte Preta
A noite era de reencontros, despedida e homenagem. Paulo César Carpegiani, Rildo e William voltavam ao Barradão após defender o Vitória. O zagueiro Gabriel Paulista fazia seu último jogo com a camisa do Rubro-Negro antes de ir para a Espanha. E o Leão estreava o terceiro uniforme relembrando a fundação do clube. No fim das contas, somente os visitantes deixaram o estádio sem ter o que comemorar. Invicto dentro de casa, o Vitória bateu a Ponte Preta por 3 a 1 e encostou no G-4 do Brasileirão.
 
William bem que tentou fazer valer seu conhecimento do Barradão para deixar o time paulista em vantagem. Mas Pedro Oldoni, Vander e Marquinhos garantiram a virada do time baiano no segundo tempo. Garantiram também uma despedida festiva de Gabriel Paulista, que vestiu a camisa do Vitória 142 vezes e, a partir de agora, é o novo reforço do Villareal.
 
Gabriel Paulista deixa o Vitória na briga por uma vaga na Taça Libertadores. Com 22 pontos, o Rubro-Negro é o quinto colocado - tem a mesma pontuação do Grêmio, primeiro do G-4, mas perde no saldo de gols (quatro contra cinco). No entanto, pode perder mais duas posições, caso Atlético-PR e Internacional vençam seus jogos contra São Paulo e Botafogo, respectivamente. No próximo sábado, o Leão enfrenta o Cruzeiro no Mineirão, às 18h30m. A Ponte Preta, que não perdia há três jogos, está na 13ª colocação com 18 pontos, e no domingo, às 16h, recebe o Goiás no Moisés Lucarelli.
 
 
Coritiba 1 x 1 Portuguesa
O Coritiba sofreu até os 49 minutos do segundo tempo, mas conseguiu arrancar empate por 1 a 1 com a Portuguesa, nesta quarta-feira à noite, no Couto Pereira, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Mesmo com um a menos, a Lusa saiu na frente, com Gilberto, mas não teve força para segurar o resultado: Bill empatou a segundos do fim.
 
O Coritiba, sem Alex e mais cinco desfalques, chega aos 24 pontos, em terceiro lugar. Já a Portuguesa deixa escapar a chance de sair da zona do rebaixamento - está em 18º, com 13. As duas equipes voltam em campo no domingo, às 16h (de Brasília), com jogos na capital paulista. No Pacaembu, o Coxa enfrenta o Corinthians; no Canindé, a Lusa recebe o Botafogo.
 
 
Fluminense 0 x 0 Corinthians
O novo Maracanã mal saiu do papel e já recebeu um dos piores jogos em sua fase moderna. A noite desta quarta-feira só teve de bom o próprio estádio, bem arrumado, digno de Copa do Mundo. Com um público pequeno (13.237 presentes, 10.558 pagantes), Fluminense e Corinthians não fizeram questão de provar que o confronto dos últimos dois campeões brasileiros poderia ter mais torcida, ainda mais diante da má fase tricolor, que viveu uma semana conturbada até com protesto de torcedores nas Laranjeiras após a péssima atuação no Fla-Flu. Um 0 a 0 pobre, arrastado, que não beneficia nenhuma das duas equipes neste Brasileirão.

Cheio de desfalques - nove no total -, o Flu fez o que pôde. Manteve a posse de bola na maior parte do tempo, criou as melhores chances, mas perdeu Gum na metade do segundo tempo, expulso. Aí, o empate virou lucro. A equipe de Vanderlei Luxemburgo chegou aos 15 pontos, apenas um acima da zona do rebaixamento, em 14º lugar. Sem Fred, Jean e Carlinhos, era o que dava para fazer.
 
O Corinthians manteve sua costumeira irregularidade. Após jogarem bem contra o Vitória, no domingo, os comandados de Tite tiveram mais uma atuação para esquecer. A igualdade fez o Timão sair do G-4, posição que havia atingido na rodada passada. Caiu para o sexto lugar, com 22 pontos.
 
O Fluminense volta a campo no próximo sábado, contra o Náutico, às 18h30m (de Brasília), na Arena Pernambuco. O Corinthians recebe o Coritiba no domingo, às 16h, no Pacaembu.
 
 
Grêmio 3 x 1 Cruzeiro
O que significa ganhar do líder? No caso do Grêmio, muito mais do que três pontos. Na vitória por 3 a 1 sobre o Cruzeiro, gols de Werley, Barcos e Kleber - Nilton descontou -, na fria noite desta quarta-feira, o torcedor gremista ainda viu Dida defendendo pênalti e um time forte mesmo não sendo brilhante. O triunfo determinou o ingresso, ao menos temporário, no G-4 e as pazes com a torcida. A Raposa torce por tropeço do Botafogo para se manter na ponta do Brasileirão.
 
Não foi uma grande atuação, é verdade, porém, deu um tempo nas vaias da última partida em casa ? derrota para o Coritiba - e reconhecimento do público pela zona da Libertadores, graças ao empate do Corinthians com o Fluminense. O empenho, aliado à infantil expulsão de Souza, mostrou um time ainda em formação. Com um homem a menos, o Cruzeiro deixou de aproveitar o que até então era uma boa apresentação.
 
Será, então, com ânimos diferentes que as equipes irão à 15ª rodada. No sábado, às 21h, no Rio, o time gaúcho desafia o Vasco. No mesmo, mas às 18h30m, em Belo Horizonte, o mineiro recebe Vitória.
 
 
Goiás 1 x 1 Flamengo
Antes da partida, um dos duelos previstos era entre o artilheiro gordinho Walter, do Goiás, e o experiente zagueiro Chicão, que fazia sua estreia pelo Flamengo. O embate aconteceu dentro da área rubro-negra, mas também se projetou no placar. O artilheiro do Centro-Oeste deixou o seu no primeiro tempo, e o camisa 3 do time de Mano Menezes respondeu na etapa final na sua especialidade, a cobrança de falta. No final, 1 a 1 no Serra Dourada, para um público de 32.049 pagantes, com renda de R$ 769.400.
 
Walter chegou aos cinco gols no Campeonato Brasileiro e, embora tenha cansado no segundo tempo, mostrou mais uma vez que pode ser muito útil ao time esmeraldino, mesmo acima do peso. Tem 92kg, segundo o site do clube, embora aparente mais. Já Chicão tem o que comemorar na estreia: voltou a balançar a rede depois de mais de três anos. O seu último gol em cobrança de falta havia sido pelo Corinthians, em maio de 2010.
 
Com o resultado, o time do Goiás segue invicto em casa no Brasileiro, agora com três vitórias e quatro empates em sete partidas. Está em 12º lugar, com 18 pontos. O Flamengo está logo acima, em 11º, com os mesmos 18 pontos, mas um saldo de gols superior (de um contra cinco negativo). Mas  continua sem vencer o adversário. Desde 2007, são quatro empates e três derrotas em sete jogos. O time de Mano Menezes também continua sem conseguir duas vitórias seguidas no Brasileiro.
 
O Goiás volta a jogar no domingo, às 16h (de Brasília), contra a Ponte Preta, em Campinas. O Flamengo entra em campo no mesmo dia e horário, contra o São Paulo, às 16h (de Brasília), no Mané Garrincha (DF).
 
 
COPA SUL-AMERICANA 2013 (SEGUNDA FASE - JOGOS DE IDA)
Racing-ARG 1 x 2 Lanus-ARG
 
CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE B 2013 (15ª RODADA)
Guaratinguetá 1 x 1 Figueirense
 
CAMPEONATO BRASILEIRO SÉRIE C 2013 (PRIMEIRA FASE - 9ª RODADA)
Treze 3 x 0 Rio Branco-AC

Veja também

Mais Lidas

1
Trânsito

Acidente entre carro e caminhão na MS-339 deixa duas vítimas fatais

2
Policial

Durante surto, homem tenta cometer assassinatos e provoca incêndio

3
Policial

PM fecha boca de fumo com pés de maconha, prende 2 e captura foragido

4
Aquidauana

Após desentendimento por carona, homem passa a perseguir mulher nas redes sociais

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
4,40m
Miranda
6,72m
Paraguai
1,60m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

Cadastro Ambiental Rura: Prazo Curto!

Robinson L Araújo

POR QUE EXISTEM CASAMENTOS EM CRISE?

Rosildo Barcellos

O Arroubo Âmago do Cedro!

Ver Mais Colunas
498110691