A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de abril de 2019
Anuncie Aqui
9078

Estados Unidos testarão vacina que simula infecção por HIV

29 AGO 2007 - 09h39min
uol

Pesquisadores americanos anunciaram domingo, em um seminário para a comunidade científica no Rio, ter chegado a um estágio inédito nas pesquisas com vacinas para conter ou barrar o vírus HIV.


Segundo o pesquisador da USP Edécio Cunha-Neto, organizador do evento, é a primeira vez no mundo que elas serão testadas em grupos de mais de 3 mil pessoas. Os resultados dessa nova fase de pesquisa estão previstos para serem divulgados no fim de 2009.


Como ainda não há hoje perspectivas de criar uma vacina preventiva --ou seja, que impeça a infecção--, a aposta dos cientistas é a vacina terapêutica, que melhore a capacidade do sistema imunológico de resistir ao HIV após o contágio.


Os testes serão feitos pelo laboratório Merck e pelo Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos. Ambos publicaram, na semana passada, resultados positivos de testes que vinham fazendo com grupos de até 60 pessoas.


Se funcionarem, a substância permitirá que os vacinados, se contaminados com o vírus, ganhem uma sobrevida maior da que teriam sem a vacina e fiquem menos dependentes de anti-retrovirais.


As pesquisas feitas até agora mostraram que as vacinas melhoraram a capacidade do organismo de combater um tipo de vírus criado pelos cientistas e que contém fragmentos de DNA do HIV, numa espécie de vírus da Aids simulado.


O teste foi feito com 918 pessoas saudáveis (dividas em grupos de até 60 pessoas) e com baixo risco de contaminação. Por seis semanas, os voluntários receberam injeções de vetores de DNA com fragmentos de HIV e adenovírus --agente que transmite resfriados.


Esse vírus foi inserido na solução da vacina porque, segundo Cunha-Neto, ele é capaz de gerar reações imunes mais fortes no organismo. O resultado revelou que a vacina foi bem tolerada em 70% dos voluntários.


A Merck já está colocando em prática a próxima etapa, a chamada fase 2B, em que o mesmo tipo de vacina é testado em grupos com mais de 3 mil pessoas. Segundo Cunha-Neto, o que se espera dessas vacinas é que, após injeção no músculo de DNA que codifica proteínas de HIV, essa solução se transforme em RNA (ácido ribonucléico) dentro das células humanas e, em seguida, em proteínas que farão o sistema imune desencadear a proliferação de linfócitos específicos para combater os fragmentos do vírus da Aids.

 (67) 99984.6000

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Morre aos 32 anos Jaqueline Santana, vítima de câncer na coluna

2
Aquidauana

Casal embriagado causa confusão e PM e Conselho Tutelar são acionados

3
Policial

Fingindo simpatia, homem puxa adolescentes na rua e as beija à força

4
Aquidauana

Homem ameaça matar outro com faca de açougueiro e é preso em Aquidauana

Vídeos

Com festa, Prefeitura e Governo do Estado reabrem ginásio de Aquidauana

Revitalização do Poliesportivo de Aquidauana

Identificadas vítimas de acidente entre carros na BR-262

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min23 max35

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min23 max35

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,32m
Miranda
6,66m
Aquidauana
3,17m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Parece...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

AQUIDAUANA INTELIGENTE, HUMANA E SUSTENTÁVEL

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: UM ENCONTRO ENCANTADO - OS QOM

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Médicos

Marcelo H. Nakamiti - Oftalmologista

Rua Manoel Antonio Paes de Barros, s/nº Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-4371
Farmácias e Drogarias

Farmaláis

Rua Estevão Alves Corrêa, 2431 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-7439
Salões e Cabeleireiros

Salão Imagem

Rua Theodoro Rondon, 823 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-1128
Ver Mais
508110613