O Pantaneiro

segunda, 14 de maio de 2012 às 16h50

Ladrão arrependido tenta compensar crime de Dia das Mães depois de 54 anos

Notícias Relacionadas

As rosas não falam. Simplesmente elas exalam o perfume de quem "ti" rouba. 
 
É letra do Cartola, mas poderia ser a história da vida de Bill Teitleff, 72, morador da cidade de Joy, no Estado de Kentucky (EUA). 
 
Em 1958, ele roubou duas hortênsias de um parque de Nashville. A justificativa do larápio é digna de virar música country. Ele alegou que, como estava recém-casado e recebia um salário mixuruca compátivel com sua idade - 18 anos, à época -, não tinha dinheiro para comprar um presente de Dia das Mães para sua progenitora. Ao caminhar pelo parque, farejou uma oportunidade e *VUPT* sumiu com as plantas.
 
Ninguém percebeu o pequeno delito, mas nem tudo são flores. Quem está errado sempre sabe que, lá dentro, algo não cheira bem.
 
Por isso é que, arrependido, Bill voltou ao local do crime na quinta-feira (10) para repor o que levara há 54 anos. O parque perdoou o furto, e a consciência de Bill finalmente está tranquila. 
 
Faça sua parte: compartilhe isso com seu congressista! Não é nada, não é nada, não custa nada tentar, né?!

Fonte: Portal UOL

Comentários

Deixe seu comentário

Antes de escrever seu comentário, Atenção! O Pantaneiro não publica comentários ofensivos, obscenos, que vão contra a lei, que não tenham o remetente identificado ou que não tenham relação com o conteúdo comentado. Dê sua opinião com responsabilidade!
Parceiros Coeso Eletrificação Rural YouZoom Soluções Web Vivid Estudio Fotográfico Lise Jones - Cerimonial