A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de outubro de 2018
Anuncie Aqui
8494

Malhar hoje possibilita independência física na velhice

3 SET 2007 - 15h17min
uol

Desde cedo devemos incorporar à nossa rotina diária um programa de exercícios físicos, sempre adequado à faixa etária, respeitando-se as diferenças e características de cada um. Os que não começaram cedo, muitas vezes relutam em iniciar um programa, por não se sentirem seguros em relação à execução dos exercícios, argumentando que "Não dá mais para começar com essa idade" ou "Não tenho mais pique" ou ainda e pior "Agora já não resolve mais".


Felizmente é cientificamente comprovado, que exercícios físicos trazem grandes benefícios à saúde, independentemente da idade em que se inicia. Portanto, com 8, 80 ou mais, é sempre hora de começar a desfrutar dos benefícios à saúde e da grande melhora na qualidade de vida que se consegue com a prática regular do exercício. As modificações fisiológicas normais devido ao envelhecimento começam a partir dos 30-35 anos, alguma delas são: perda de massa muscular, alterações nas articulações, diminuição da massa óssea.


Com o sedentarismo as condições do organismo, se tornam favoráveis à instalação de doenças. Por isso deve se iniciar a prática do movimento. O ideal é associar exercícios aeróbios (esteira ou bicicleta ergométrica, caminhada, corrida) aos exercícios localizados com pesos. Esse último de extrema importância, pois são eles vão garantir até o fim da vida a força muscular responsável pela independência física.


Os exercícios com pesos para idosos, desde que orientados por profissional especializado no assunto, são importantíssimos e muito seguros, diferentemente do que se achava até algum tempo atrás. O número de lesões nos exercícios com pesos realizados individualmente, é praticamente nulo, pois a postura do indivíduo, as cargas, e as amplitudes dos movimentos, são facilmente controladas, evitando assim qualquer erro de execução.


A freqüência cardíaca nesse tipo de exercício sobe muito pouco, por ser feito em séries com intervalos, evitando assim uma sobrecarga no sistema cardiovascular. A pressão arterial só aumenta se forem feitos exercícios de força máxima, com altas cargas, quando se prende a respiração na hora do esforço, o que nesse caso não é o objetivo.


Exercícios físicos programados atuam como preventivos de muitas doenças que no sedentário se agravam de forma importante. São essas as síndromes reumáticas, dislipidemia (alterações de gorduras no sangue), sarcopenia (perda de massa muscular), obesidade, depressão, ansiedade e problemas cardiovasculares.


Tão importante quanto, é a questão da qualidade de vida, pois não há nada melhor do que ter autonomia e não precisar de ninguém para se levantar, caminhar, se banhar, carregar sacolas, subir escadas e demais atividades do cotidiano, melhorando assim os aspectos sociais e psicológicos, inclusive a auto- estima.


Manter a independência física é a melhor conquista. Os exercícios de força vão garantir essa conquista, além de melhorar a flexibilidade, a coordenação motora e o equilíbrio. As pessoas estão vivendo mais e é importante que se tenha vida digna e o menos dependente possível. É da sua mudança de hábitos hoje, que depende sua qualidade de vida futura.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Polícia encontra ossada junto com documento de homem em fazenda em Aquidauana

2
Aquidauana

Peça se desprende de guindaste, cai e mata aquidauanense em São Paulo

3
Nota de Falecimento

Dono de tradicional sapataria de Aquidauana falece neste sábado

4
Policial

Empresário e filho de 1 ano morrem em acidente retornando de viagem em MS

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
2,96m
Miranda
5,66m
Aquidauana
2,93m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

O...

Robinson L Araujo

A FAMÍLIA E A ESCOLA COMO REDE DE PROTEÇÃO

Chico Castro

E AGORA JOSÉ?

Ver Mais Colunas
498110523