A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
23 de abril de 2018
Anuncie Aqui
8494

Novas estações meteorológicas vão dinamizar a agricultura em MS

Siga é desenvolvido por técnicos da Aprosoja/MS e Famasul

21 AGO 2013 - 09h13min
redação
Mato Grosso do Sul contará com 21 novas estações meteorológicas até o final deste ano, sendo que três já foram implantadas, facilitando o planejamento de plantio e colheita de grãos. A afirmação foi feita pelo presidente da Associação de Produtores de Soja de MS (Aprosoja/MS), Almir Dalpasquale durante a apresentação do Sistema de Informações Geográficas de MS (Siga), no início desta semana, na sede da Federação de Agricultura e Pecuária de MS (Sistema Famasul).
 
De acordo com o presidente, a Aprosoja/MS vem trabalhando junto ao Governo do Estado para a implantação dessas bases meteorológicas. "As estações serão implantadas estrategicamente e trarão mais informações ao produtor rural, que depende muito do clima para o rendimento de sua produção", destaca Dalpasquale.
 
O novo mapa de produção apresentando pelo Sigaweb aponta que 57,4% do solo cultivável de Mato Grosso do Sul é ocupado por pastos, o equivalente a 20,5 milhões de hectares. O milho safrinha ocupa 4,4% do total cultivável na temporada 2012/13, total de 1,571 milhão de hectares. A safra de algodão soma 32 mil hectares, a de cana-de-açúcar está estimada em 880 mil hectares e a de eucalipto deve ficar em 617,4 mil hectares (veja mapa abaixo).
 
Para o gerente de desenvolvimento regional da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Sérgio Rios, o Siga é um instrumento importante porque permite a visualização da área cultivada através de imagens. "O Siga é diferente do levantamento da Conab, porque a Companhia é subjetiva, é feita por informação levantada no campo através de escritório de planejamento, das cooperativas e dos produtores. Acredito que o Siga complementará a Conab e vice-versa", assinala Rios.
 
O analista de grãos do Sistema Famasul, Leonardo Carlotto, ressaltou que o Siga visa trazer dados transparentes ao produtor e de forma rápida e precisa. "O Sistema proporciona inclusive que o produtor  saiba onde estão as melhores posições de estrutura, onde ficam os armazéns e onde estão as rodovias de melhor qualidade", afirma Carlotto.
 
O Siga é desenvolvido por técnicos da Aprosoja/MS e Famasul com recursos do Fundo de Desenvolvimento das Culturas do Milho e da Soja (Fundems), por meio do da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur) .
 
Participaram da reunião de apresentação representantes do Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no MS (OCB/MS), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Ministério da Agricultura e Pecuária e Abastecimento), Granos Corretora, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Seprotur, Empresa Brasileira de Geografia Estatística (Embrapa) e Cargil.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Bombeiros retomam buscas por turista

2
Policial

Polícia investiga morte de jovem de 24 anos ocorrida na madrugada

3
Policial

Resgatado o corpo do turista de Campo Grande que se afogou no rio Aquidauana

4
Policial

Homem é morto a facadas durante briga generalizada em bar

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
4,74m
Miranda
4,67m
Aquidauana
3,65m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vou...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: CONTRADIÇÕES

Robinson L Araujo

CASAMENTO: O Plano Perfeito de DEUS Para a Família - 1...

Ver Mais Colunas
498110526