A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
31 de maio de 2020
Anuncie Aqui
-->

OMS faz apelo para o combate ao uso de drogas indiscriminadas na produção de alimentos

10 AGO 2007 - 11h45min
boa saúde

Em um pronunciamento realizado em Genova, Itália, em 19 de julho deste ano, representantes da Food and Agriculture Organization (FAO) e da Organização Mundial de Saúde (OMS), exigiram que medidas de segurança se tornem mais efetivas, em relação à vigilância e controle da qualidade dos alimentos.


O apelo, que é de conhecimento dos cientistas há longa data, resulta da avaliação da composição química de vários alimentos, que apresentam substâncias nocivas ao organismo, como a presença de melanina em rações de peixes e outros animais e o uso indiscriminado de drogas veterinárias, como os antibióticos, na piscicultura. De acordo com especialistas, o consumo desses compostos por seres humanos pode trazer conseqüências desastrosas para a saúde.


Nos últimos 12 meses, um grande contingente de novos problemas, com relação à segurança alimentar, foram investigados pela FAO e OMS. Mais de 200 casos foram notificados a cada mês, fato de grave impacto na saúde pública.


De acordo com Dr. Ezzeddine Boutrif, Diretor da Divisão de Proteção à Nutrição e Consumo da FAO, o consumidor deve ter o direito de ser informado sobre os potenciais riscos agregados aos alimentos e se proteger dos mesmos.


Segundo os representantes, em muitos países em desenvolvimento a legislação, quanto à vigilância alimentar, encontra-se defasada e muito aquém dos requerimentos internacionais. Mas o problema não se restringe apenas a esse grupo; países ditos como desenvolvidos encontram-se em situação semelhante, não cobrindo, por exemplo, a produção primária dos alimentos. A falta de uma política adequada de controle alimentar permite que inúmeros alimentos sejam contaminados por compostos químicos extremamente tóxicos, utilizados na agricultura, como pesticidas e drogas veterinárias, e substâncias usadas como aditivos - potenciais agentes causadores de danos à saúde.


A OMS e a FAO exigem que haja o desenvolvimento de estratégias de segurança efetivas em todos os países, em relação aos alimentos, em especial com relação à inspeção dos alimentos, análises laboratoriais e certificação de qualidade. Essas entidades prestarão auxílio aos governos, em termos de aconselhamento técnico-científico, assim como modelos de referência para serem implantados. Espera-se que com essas medidas a instauração de uma melhor proteção ao consumidor seja realmente estabelecida.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Coronavírus

Mulher de 53 anos que viajou para Campo Grande é o primeiro caso de coronavírus de Aquidauana

2
Miranda

Mulher é obrigada a ir para quintal e estuprada por desconhecido em Miranda

3
Saúde

Tumor cerebral: família pede ajuda para conseguir realizar cirurgia de urgência

4
Coronavírus

Clima de tranquilidade dá lugar à apreensão após confirmação do 1° caso em Aquidauana

Vídeos

Cães encontram droga escondida em estofado de veículo

Morador de Taunay encontra jaguatirica morta às margens da BR-262

Bombeiros de Aquidauana estão na operação para controle de grande incêndio no Pantanal

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min19 max30

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min19 max30

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,44m
Miranda
4,80m
Paraguai
1,89m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vou...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"CITAÇÕES DE CLARICE LISPECTOR"

Robinson L Araujo

EM TEMPOS DE PANDEMIA, O LAR DEVERIA SER O MELHOR REFÚ...

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Restaurantes

Churrascaria O Laçador I

AV. Integração, 601 centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 3245 0114
Escolas de Línguas

Escola Inglês e Espanhol - CCAA

Rua 7 de setembro, 1225 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 5699
Telefones Úteis

Policia Militar - 7º BPM

João Lopes Assunção, s/nº Bairro Alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2212/3241-
Ver Mais