A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
20 de fevereiro de 2018
Anuncie Aqui
8502

Uso de drogas intravenosas é principal forma de contágio de aids no mundo

31 JUL 2007 - 09h07min
agência brasil

Pessoas que consomem drogas intravenosas foram as mais infectadas pelo vírus HIV na Europa Oriental e na Ásia Central. Segundo relatório do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/aids (Unaids) de 2006, na Europa Oriental e na Ásia Central, duas em cada três infecções por HIV devem-se ao uso de seringas não esterilizadas, usadas para o consumo de drogas. A proporção equivale a cerca de 67% do total de infecções pelo vírus HIV na região.


Na Europa Ocidental e na Central, 740 mil pessoas estavam infectadas com o vírus da aids em 2006. A doença é fatal e atinge o sistema imunológico a ponto de tornar mortais infecções corriqueiras, como a gripe. Já na Ásia Central, havia no mesmo ano 750 mil pessoas infectadas com o vírus. Os profissionais do sexo representavam 5% do total de infecções nessas regiões.


Já os países da América Latina estão em segundo lugar no ranking das regiões que apresentam elevado número de pessoas infectadas com o vírus HIV em decorrência do consumo de drogas intravenosas. Ao todo, a América Latina tem 1,7 milhão de pessoas infectadas pelo vírus HIV. Destas, 19% contraíram o vírus usando drogas intravenosas e 26% em relações homossexuais entre homens.


Na Ásia Meridional e Sul-Oriental (excluída a Índia*), os clientes de profissionais do sexo são os mais infectados pelo vírus. Dos 7,8 milhões de pessoas infectadas, 40% contraíram o vírus tendo relação sexual com profissionais do sexo sem usar  preservativo. De acordo com o relatório, apenas 6% da população contraiu o vírus usando drogas intravenosas.


O relatório diz que é necessário trabalhar formas de prevenção nos setores da sociedade que apresentam elevado número de pessoas infectadas. De acordo com o relatório, há "necessidade de centrar estratégias eficazes de prevenção e tratamento em grupos de população que correm mais risco de adquirir infecções".


Um estudo realizado no Brasil constatou que 37% dos consumidores de drogas intravenosas da Bahia, Rio Grande do Sul e São Paulo eram soropositivos. Segundo a pesquisa, tais casos de infecção estavam associados ainda à prisão dessas pessoas e ao fato de elas terem tido relações sexuais com outros homens. De acordo com o relatório da Unaids, no Brasil, "as infecções por HIV contraídas por meio de drogas intravenosas têm diminuído muito, pois há uma redução no uso de seringas não esterilizadas.

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Chuva alaga trecho da BR-262

2
Policial

Caminhão com cigarro contrabandeado do Paraguai capota em Miranda e motorista morre

3
Nota de Falecimento

Nota de Falecimento de Luciana Ocampos Garcia

4
Policial

Jovem de Anastácio é presa em Dois Irmãos com drogas na genitália

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
7,10m
Miranda
6,06m
Paraguai
2,68m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: PELAS ESTRADAS DA VIDA (E DE MAT...

Robinson L Araujo

CONHECENDO A VONTADE DE DEUS

Ver Mais Colunas
498110686