A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
22 de Setembro de 2017
Anuncie Aqui
8470

PMA apreende redes de pesca, espinheis, anzóis de galho e pescado

14 SET 2016 - 09h56min
Da Redação - Com informações assessoria
Durante fiscalização fluvial visando a prevenção à pesca predatória nos rios Paranaíba e Santana, Policiais Militares Ambientais de Aparecida do Taboado apreenderam diversos petrechos proibidos de pesca, que se encontravam armados nos rios.
 
Foram retirados 1 mil metros de redes de pesca, dois espinhéis, com 30 anzóis cada um, medindo ao todo 100 metros, e 62 anzóis de galho. Foram soltos 17 kg de pescado das espécies, pacu, curimbatá e tilápia, que estavam vivos e presos aos petrechos proibidos. Os proprietários dos materiais ilegais não foram localizados.
 
Fiscalizações preventivas dessa natureza são fundamentais para a prevenção à pesca predatória, tendo em vista o grande poder de captura e depredação dos cardumes, dos petrechos proibidos de pesca como esses retirados do rio pelos policiais. 
 
Além disso, há grande dificuldade de deter os autores, pois tais petrechos são armados em curto espaço de tempo e os pescadores não permanecem no rio durante a pesca, fazendo somente a retirada dos peixes, também em tempo bastante curto.

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Colisão na BR-262 deixa duas vítimas feridas

2
Saúde

Idosa morre de infarto e moradores acreditam que calor contribuiu

3
Agronegócio

Camionete bateu em árvore após motorista evitar colisão com carro na BR-262

4
Aquidauana

Capivaras invadem pista e motociclista fica ferido

Vídeos

Acidente na BR 262 próximo ao trevo de Dois Irmãos do Buriti

Entrevista Comandante Tito Lívio - Aeroclube de Aquidauana MS

Semana Nacional de trânsito inicia em Anastácio com blitz educativa

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,38m
Miranda
2,10m
Paraguai
3,39m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

Reflexos da Reforma Trabalhista no Meio Rural

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

DEPOIS.....

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: E AGORA, ARNALDO?

Ver Mais Colunas
498110649