A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
28 de maio de 2018
Anuncie Aqui
8496
Policial

Arrependido, Maníaco da Cruz queria recomeçar a vida no Paraguai

Ela vinha trabalhando num lava-rápido e morava no pensionato de uma senhora, que nada sabia

30 ABR 2013 - 14h55min
Dourados Agora
O rapaz que ficou conhecido como "Maníaco da Cruz", Dhionatan Celestrino, de 21 anos, capturado ontem no Paraguai, está detido no 2º Distrito Policial de Ponta Porã, tranquilo e sozinho numa cela. O Douradosagora registrou o momento em que ele seguia para o Conselho Tutelar, em Pedro Juan, e ao consulado brasileiro onde foi entregue às autoridade policiais, por volta das 18h. Ele disse à imprensa que está arrependido dos crimes cometidos em Rio Brilhante, em 2008, e esperava recomeçar a vida no país vizinho.
 
De acordo com a polícia paraguaia, o rapaz considerado um psicopata foi reconhecido por um produtor brasileiro, que mora no Paraguai. O jovem trabalhava em um lava-rápido e morava no pensionato de uma senhora idosa, em Horqueta (Departamento de Concepción/Paraguai), a 170 quilômetros da fronteira com o Brasil. O rapaz não usava identidade falsa.
 
Segundo informações, ele vinha se mantendo com a ajuda de familiares e, como estava em situação irregular no Paraguai, foi deportado sob forte aparato policial de ambos países, além da Interpol (Polícia Internacional).
 
No momento da prisão, Dhionatan Celestrino tomava tereré na companhia de amigos. Alega que não deve mais nada à Justiça porque, segundo diz, já cumpriu sua 'pena' na Unidade Educacional de Internação (Unei) de onde fugiu no dia 3 de março deste ano enquanto aguardava vaga em hospital psiquiátrico.
 
Dhionatan informou que fugiu da Unei e se alojou no país vizinho porque tinha interesse de estudar espanhol e guarani. Com ele, a polícia apreendeu a quantia de R$ 1 mil.
 
O rapaz ficou conhecido nacionalmente após matar três pessoas em Rio Brilhante no ano de 2008. Na ocasião, ele tinha 16 anos e recebeu o apelido por causa de uma característica em seus crimes: sempre deixava as vítimas em posição de crucifixão, pois era adorador da Cruz de Ansata, utilizada em rituais de bruxaria e vampirismo, os quais era adepto.
 
Ele era procurado desde o dia 3 de março, quando estourou a grade de uma das celas da Unei Mitaí, em Ponta Porã. Desde então vinha sendo um dos principais alvos da polícia de Mato Grosso do Sul e Estados vizinhos. Nesse período em que passou foragido, surgiram inúmeros boatos de possíveis novos crimes que havia cometido e locais que supostamente havia passado.

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

População se junta ao movimento e faz passeata a favor dos caminhoneiros

2
Anastácio

Inquilino alega que sofreu abuso de confiança e registra B.O. contra locador

3
Aquidauana

Cerca de 8 mil pessoas participam de evento em comemoração ao Mês do Trabalhador

4
Geral

Abastecimento de postos deve normalizar até segunda-feira em Campo Grande

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Paraguai
5,14m
Miranda
4,99m
Aquidauana
3,69m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Pedro Puttini Mendes

Código Florestal e Cadastro Ambiental Rural: E agora?

Robinson L Araujo

A QUAL JESUS EU QUERO SERVIR E ANUNCIAR?

Ver Mais Colunas
498110667