A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
18 de Janeiro de 2018
Anuncie Aqui
8498
Policial

Dois dos acusados de matarem delegado aposentado estão presos

Bandidos foram apresentados em coletiva de imprensa nesta manhã

5 SET 2013 - 17h35min
redação
 
José Moreira Freires, 39 anos e Antônio Benites Cristaldo, 37 anos, estão presos e são acusados de junto com Rafael Leonardo dos Santos, 29 anos, que está desaparecido, de planejarem e executarem o delegado aposentado Paulo Magalhães em 25 de junho, em frente a uma escola no Jardim dos Estados, em Campo Grande (MS). 
 
As informações foram divulgadas na manhã desta quinta-feira (5), durante uma entrevista coletiva com os delegados Alberto Vieira Rossi, Edilson dos Santos e Márcio Shiro Obara, realizada na sede do GARRAS (Grupo Armado de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros). 
 
De acordo com o delegado Edilson, presidente do inquérito policial que apura os fatos, no dia do crime os acusados monitoraram Paulo Magalhães do início da manhã até o final da tarde, quando foi morto. ?É provável que esse monitoramento tenha durado pelo menos 15 dias?, afirma Edilson. 
 
Quem forneceu a moto para a prática do crime segundo o delegado, foi Antônio Benites. Rafael pilotou o veículo e José Moreira é acusado de ser o autor dos disparos que matou Paulo Magalhães. ?Essa dinâmica foi esclarecida com base nas informações e provas colhidas onde ocorreu o crime?, esclarece Edilson. 
 
A moto utilizada no crime é uma Honda CB 300, cor vermelha. Há também um segundo veículo, um Fiat Pálio, cor preta, segundo o delegado Edilson. ?Isso leva a crer que trata-se de uma execução previamente organizada e que muito provavelmente foi encomendada já que não foi detectado nenhum vínculo de amizade ou conhecimento, entre os três acusados e a vítima?, diz o delegado Alberto Rossi. 
 
José Moreira e Antônio Benites se apresentaram a polícia há 15 dias e foram presos por estarem com a prisão temporária decretada pela justiça. Rafael fugiu logo após ter a prisão preventiva decretada. ?O inquérito policial não está concluído e novas diligências estão sendo realizadas com o objetivo de esclarecer os fatos?, afirma Edilson. 
 
O inquérito policial que apura a morte do delegado aposentado Paulo Magalhães corre em segredo de justiça, não sendo possível a divulgação de miores detalhes das investigações segundo o delegado Márcio Shiro Obara. ?Estamos cruzando dados e pedindo quebra de sigilos bancários, para tentar chegar aos mandantes?, finaliza o delegado.
Da esquerda p/ direita: Antônio, Rafael e José Moreira
Da esquerda p/ direita: Antônio, Rafael e José Moreira / Midiamax
Da esquerda p/ direita: Antônio, Rafael e José Moreira

Veja também

Mais Lidas

1
Nota de Falecimento

Amigo de todos, Manoel Alves da Cunha foi vítima de infarto na Capital

2
Policial

Mulheres são vítimas de estelionato em Aquidauana e Anastácio

3
Aquidauana

Chuva frequente transforma casas em verdadeiras lagoas na Vila 40 e São José

4
Anastácio

Prefeitura de Anastácio e parceiros oferecem cursos de qualificação profissional

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
5,18m
Miranda
7,00m
Paraguai
2,96m

Colunas e Blogs

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: CHEGADAS & PARTIDAS (OU PERDIDOS...

Robinson L Araujo

DIFICULDADES SE LEVANTAM PARA SEREM VENCIDAS

Pedro Puttini Mendes

Agenda Ambiental de 2017 e o que espera o agronegócio ...

Ver Mais Colunas
498110647