A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
24 de Novembro de 2017
Anuncie Aqui
8504
Policial

Gaeco deflagra Operação e desmantela quadrilha que agia dentro de presídio

Na operação, foram cumpridos oito mandados de prisão preventiva, sendo cinco na cidade de Coronel Sapucaia (MS), um em Dourados (MS) e dois em Rondonópolis (MT)

5 JUN 2013 - 07h23min
redação
Mesmo recolhido no presídio de Rondonópolis, Paulo César Fortes prosseguia com suas atividades criminosas, encomendando carregamentos de drogas através de telefone celular. As atividades foram encerradas nesta terça-feira (4) após o Gaeco/MS (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Mato Grosso do Sul), com o apoio do 3º Batalhão da Polícia Militar de Dourados, da 3ª Companhia - 4º Batalhão da Polícia Militar de Ponta Porã, do Gaeco de Mato Grosso e da Polícia Militar do MT, deflagrar a Operação ?Rota 289?, em alusão à Rodovia MS 289, que liga Coronel Sapucaia a Amambai (MS), na fronteira do Brasil com o Paraguai.
 
Na operação, foram cumpridos oito mandados de prisão preventiva, sendo cinco na cidade de Coronel Sapucaia (MS), um em Dourados (MS) e dois em Rondonópolis (MT), além de dois mandados de busca e apreensão na cidade de Coronel Sapucaia, expedidos pelo juízo da 1ª Vara de Amambai, para instrução do procedimento de investigação criminal instaurado para apurar a prática de crimes de tráfico de entorpecente e de associação para o tráfico de drogas.
 
O monitoramento da organização criminosa desbaratada nesta terça-feira teve início há cerca de um ano, resultando na prisão em flagrante por tráfico de drogas de 15 pessoas e na apreensão de 10 veículos de passeio, seis armas de fogo, munições e dinheiros, tanto no Estado de Mato Grosso do Sul, quanto nos Estados de Mato Grosso, Goiás e São Paulo, para onde eram transportadas as drogas oriundas de Coronel Sapucaia.
 
As cargas de maconha apreendidas totalizaram 3.410,40 kg, todas vendidas por Santiago Gomez, que contava com o auxilio efetivo de seus familiares para a execução dos crimes de tráfico e movimentação dos valores destes decorrentes: Junior Quadra Antunes, genro, Vanessa Martins Gomes, filha, Adriane Martins, esposa, todos residentes em Coronel Sapucaia e presos nesta terça-feira.
 
Além de fornecer drogas para diversos municípios do MS, Santiago Gomes também mandava drogas para outros Estados, sendo que a maior apreensão se deu na cidade de Rondonópolis, onde em agosto de 2012, Paulo César Fortes foi preso em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de armas de fogo, de posse de 1.175 kg de maconha e 689 gramas de haxixe, além de 10,970 kg de sementes de maconha, 5.685 kg de buchas de maconha, uma balança de precisão, uma pistola calibre 9 mm com carregador, uma carabina calibre 32, uma escopeta calibre 12, 114 munições de vários calibres, 9mm, 40, 38, 12, 32, 380 e R$ 3.915,65 em espécie.
 
Também foram presos em flagrante Falkner de Alcântra Ribeiro, preso em Mineiros (GO) com 100 kg de maconha e uma submetralhadora UZI, calibre 9mm, Antônio Carlos Hipólito Marques e Jair da Silva, presos em Dourados com 203 kg de maconha e Leandro Silva Resende, preso também em  Dourados com 401 kg de maconha.
 
Integravam a quadrilha de Paulo César Fortes, Fernando Carlos de Oliveira Souza, que se encontra foragido, e Evandro Pereira da Silva, que também foi preso nesta data pelo Gaeco/MT com apoio da Polícia Militar de Mato Grosso, em cumprimento a mandado de prisão preventiva.
 
O transporte do entorpecente era realizado pela rodovia MS 289 através de veículos automotores ou por meio de bicicletas através das fazendas da região até Dourados de onde seguiam de veículo para diversos rincões do país. Os ciclistas transportavam cerca de 50 kg de maconha cada um e viajavam à noite, o que dificultava a abordagem policial na medida em que podiam visualizar a aproximação de veículos sem serem vistos, pois seguiam em meio às plantações.
 
No curso dos trabalhos, colheram-se provas acerca da forma de atuação do grupo através de fotografias, filmagens e utilização de outros meio de prova, com autorização judicial, contando com apoio de agências de grupos de inteligência de várias partes do país, Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e GAECO de Mato Grosso.
 
Participam da operação promotores de justiça dos Gaecos de Mato Grosso do Sul e de Mato Grosso, 10 Policiais Militares do Gaeco/MS, 12 policiais militares do 3º Batalhão da Polícia Militar de Dourados, quatro policiais militares da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar de Amambai, além de policiais militares de Mato Grosso.

Veja também

Mais Lidas

1
Trânsito

Acidente entre carro e caminhão na MS-339 deixa duas vítimas fatais

2
Policial

Durante surto, homem tenta cometer assassinatos e provoca incêndio

3
Policial

PM fecha boca de fumo com pés de maconha, prende 2 e captura foragido

4
Aquidauana

Após desentendimento por carona, homem passa a perseguir mulher nas redes sociais

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
4,40m
Miranda
6,72m
Paraguai
1,60m

Colunas e Blogs

Pedro Puttini Mendes

Cadastro Ambiental Rura: Prazo Curto!

Robinson L Araújo

POR QUE EXISTEM CASAMENTOS EM CRISE?

Rosildo Barcellos

O Arroubo Âmago do Cedro!

Ver Mais Colunas
498110691