A edição digital do jornal O Pantaneiro é restrita para assinantes.Assine
12 de Dezembro de 2017
Anuncie Aqui
8492
Policial

Inquérito da PM vai apurar abordagem ao tio Biba

Vídeo postado no Facebook registra suposta agressão em abordagem policial feita a José Erasmo Campos da Silva antes de atentado na Nova Aquidauana

4 AGO 2017 - 07h51min
Redação

O Comando do 7º Batalhão de Polícia Militar de Aquidauana determinou a instauração de inquérito policial militar para apurar se houve excesso ou conduta irregular dos policiais militares que abordaram e conduziram José Erasmo Campos da Silva, 37 anos, conhecido como tio Biba, à delegacia de polícia no dia 23 de julho. Tio Biba é uma das vítimas do atentado ocorrida no bairro Nova Aquidauana, no dia 24 no mês passado, em frente a Lanchonete e Conveniência Ferreira. No atentado, Leandro Campos da Costa, de 24 anos, foi morto a tiros e a esposa dele foi ferida de raspão na barriga. Dois homens em uma moto são investigados pelos crimes na Nova Aquidauana.

“O Comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, Ten Cel Praeiro, vem por meio desta Nota expor o posicionamento e as medidas adotadas em relação a um vídeo que circula nas redes sociais e também já mencionado por alguns canais da imprensa local, o qual indica supostamente uma abordagem policial, ocorrida no município de Anastácio no dia 23.07 do corrente ano”, diz a nota divulgada à imprensa na noite desta quinta-feira (4). 

O vídeo divulgado por meio de um perfil na rede social Facebook supostamente mostra uma abordagem policial feita ao tio Biba um dia antes do atentado na Nova Aquidauana. Além das imagens, a gravação capta o áudio da pessoa que está com a câmera. Em um trecho, é possível ouvir: “se ele fez alguma coisa, leva para delegacia... não precisa bater”. 

Ainda por meio da nota oficial, o comandante do 7º BPM afirma que “no vídeo, feito provavelmente por alguém através de um aparelho celular, não é possível ver imagens da abordagem, mas que através do áudio indicam uma possível abordagem policial a um indivíduo que, segundo as postagens, seria José Erasmo. Fato é que José Erasmo foi abordado no dia 23.07.217, por uma guarnição desta Organização Policial Militar, tendo sido encaminhado à Delegacia de Polícia local por ter sido dado voz de prisão por desacato e injúria no momento da abordagem, conforme consta do boletim de ocorrência lavrado”. 

O tenente-coronel Praeiro ainda afirma que “diante da repercussão do assunto, e mesmo não havendo denúncia formal da suposta vítima, [...] determinou a Instauração de Inquérito Policial Militar, para apurar se houve excesso ou conduta irregular dos policiais militares que abordaram e conduziram José Erasmo à delegacia de polícia no dia 23.07., e que a autoridade de polícia judiciária militar poderá intimar testemunhas para depoimento, requisitar perícias e documentos, além de outras medidas cabíveis para esclarecimento dos fatos”. 

Abordagem em Anastácio

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no dia em que a abordagem foi feita, a equipe Rotai foi acionada para realizar abordagem a um veículo suspeito de transportar drogas da fronteira entre o Brasil e o Paraguai. 

Ainda segundo o registro policial, durante a busca, José Erasmo ao perceber a presença de outras pessoas que trafegavam pela via passou a gritar: “Olhem aqui, eles estão colocando coisas no meu carro, me ajudem. Querem plantar drogas no meu carro, socorro”. 

Conforme o boletim de ocorrência, ao ser questionado sobre sua atitude, tio Biba passou a dizer palavras de baixo calão e xingamentos, alegando que estaria sendo perseguido pela Polícia Militar. Diante dos insultos e injúrias, foi dada voz de prisão e o cidadão foi encaminhado ileso para a Delegacia de Polícia Civil. 

O veículo foi vistoriado e nada de ilícito foi encontrado. O autor foi liberado sem lesões corporais, sendo entregue todos seus pertences (duas celulares Samsung e o veículo Gol verde), informa o boletim de ocorrência.

Fatos isolados

“Vale ressaltar, no entanto, que não há qualquer indício que ligue este fato com o ocorrido no dia 24.07.2017, no Bairro Nova Aquidauana que vitimou Erasmo e outras duas pessoas, caso em apuração pela autoridade de polícia civil tendo acompanhamento da Corregedoria da Polícia Militar que, acionada pelo Comandante do 7º Batalhão, já esteve na cidade e acompanha as investigações”, informa a PM, por meio  da nota. 

“O Comandante do 7º Batalhão ressalta que preza pela legalidade das ações policiais e não admite qualquer desrespeito à integridade física, psicológica e aos preceitos constitucionais da dignidade humana e do respeito aos direitos humanos nas intervenções policiais. Não deixando, no entanto, de defender ações rigorosas no combate à criminalidade, na defesa da vida e na manutenção da tranquilidade pública”, finaliza o comunicado do Comando do 7º BPM.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Motociclista tem pé e braço arrancados em acidente na MS-276

2
Nota de Falecimento

Dalton Liparoti morre aos 63 anos vítima de infarto

3
Aquidauana

Professora de universidade é vítima de estelionato no Bairro Alto

4
Anastácio

Jovens ignoram cheia do rio e mobilizam Conselho Tutelar e PM na prainha de Anastácio

Vídeos

Entrevista com os produtores do Longa-Metragem sobre Sasha Siemel

Tráfego de carretas no cruzamento da Duque de Caxias causa preocupação na população.

4ª Marcha pela Vida - Aquidauana MS

Ver mais Videos

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
6,11m
Miranda
7,09m
Paraguai
1,86m

Colunas e Blogs

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: HISTÓRIAS FEITAS DE GENTES E D...

Valdemir Gomes

Re...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

Estudo de caso

Ver Mais Colunas
498110419